TCM relembra 20 anos da morte de Greta Garbo

Nascida em 1905, Greta Lovisa Gustafsson começou a carreira de atriz no cinema mudo, aos 15 anos de idade, em sua Suécia natal. Mas seu rosto perfeito e gélido conquistaria irremediavelmente o todo-poderoso do estúdio MGM, Louis B. Mayer, que a levaria para Hollywood e a transformaria em estrela, uma das poucas cuja vida pessoal era coberta por um véu de mistério e reclusão.
Logo ela se tornaria Greta Garbo, um dos maiores mitos da história do cinema.
Colecionando seguidos sucessos nas telas e sem dar qualquer brecha a respeito do que acontecia com ela fora das telas, Garbo criou uma mística a seu redor que começou a transformá-la em uma lenda – mística esta, claro, alimentada pelos rumores de sua ambiguidade sexual.
Surpreendentemente, no topo de sua popularidade e com apenas 36 anos, ela encerrou abruptamente sua louvada carreira e iniciou seu afastamento da vida pública, desatando uma feroz perseguição por parte da imprensa, a qual ela respondia com uma distância ainda maior.

Rodeada pelo mesmo mistério que inspirou toda a sua vida, em 15 de abril de 1990, Garbo deu seu último passo em direção à imortalidade.
Exatamente na comemoração dos 20 anos de sua morte, o canal TCM presta uma homenagem à estrela com uma maratona que reúne cinco de seus antológicos filmes.
O bloco mostra uma Garbo versátil, seja no papel de uma cortesã parisiense (A Dama das Camélias), de uma monarca de coração amargo (Rainha Cristina) ou de uma sedutora espiã (Mata Hari) – além de mostrar sua surpreendente incursão pela comédia, Ninotchka, para que, como uma homenagem, possamos esboçar um respeitoso e tímido sorriso recordando a mulher que decidiu, talvez, rir sozinha.
Confira abaixo a programação completa da homenagem à Greta Garbo na quinta-feira, dia 15 de abril:
14h – A DAMA DAS CAMÉLIAS (Camille, 1936)
15h55 – MATA HARI (Idem, 1931)
17h30 – NINOTCHKA (Idem, 1939)
22h – RAINHA CHRISTINA (Queen Christina, 1933)
23h45 – O VÉU PINTADO (Painted Veil, 1934)