CASA COR CAMPINAS 2012 – Pavilhão Slow Design

O Pavilhão Slow Design é um dos destaques da CASA COR CAMPINAS 2012.
Assinada pelo arquiteto Otto Félix, a instalação artística baseada no conceito de slow design é um cubro de vidro, no qual o visitante da mostra poderá parar o tempo e… Sentir-se!
“Ninguém tem tempo para nada. Estamos correndo, vindo e indo para algum lugar e nunca estamos de fato. Como as pessoas percebem as coisas ao seu redor em meio a esta correria desatinada? O estar para a arquitetura é muito importante, é valorizar o tempo do homem e é essencial para o conforto físico e para a mente das pessoas. Portanto, valendo-me do conceito de slow design do designer teórico argentino Alvaro Guilhermo, imaginei uma instalação dentro da mostra que fizesse com que as pessoas parassem por alguns minutos para simplesmente sentir”, revela Félix.
O arquiteto conta que o projeto foi elaborado para mexer com todos os sentidos dos visitantes da exposição. Do lado de fora, o que se enxerga é um cubo de vidro que muda de cor conforme a luz do dia – tudo graças a uma película tecnológica da 3M, chamada Dichroic Films da 3M™, lançamento nacional. Ao entrar na instalação uma passarela de EVA, macia, provoca o visitante a mudar o ritmo do dia-a-dia e começar a experimentar o ambiente. Internamente, as paredes e o teto do cubo de vidro são compostos de desenhos feitos em chapas cortadas a laser e que formam ruas e quadras, remetendo a uma malha urbana, à cidade. A iluminação solar sobre as chapas compõe formas que, somadas ao espelho d´água logo a frente da passarela de EVA, instigam o sentido de atemporalidade.
Atrás do espelho d´água está instalado um grande painel laranja (de 5,0m x 2,5m) formado por um enorme trançado de borracha. “Tudo foi feito manualmente, pois o slow design valoriza muito o tempo do artesão, é percebido como um valor. Em última instância, dizem que o futuro é sustentável, sem processo industrial, características do conceito do slow design”, explica Félix. Parte do painel forma uma poltrona, uma espécie de cadeira de balanço moderna, desenhada pelo próprio arquiteto. “A ideia dessa poltrona vem justamente da cadeira de balanço e ao que ela nos remete. Ao nos recostarmos em uma cadeira de balanço, é necessário que tiremos o pé do chão, nos concentremos no movimento de ir e vir, pendular, desta cadeira. Para fazer isso, precisamos de tempo e acabamos relaxando. O pendulo também é como medimos o tempo no ocidente”, diz.
Para completar as sensações da instalação, Otto Félix escolheu como som ambiente a música minimalista de Philip Glass, Glass Works. “É uma técnica extrema, ao piano. Tudo a ver com o slow design”, conta o arquiteto. “Não espero que os visitantes compreendam cada detalhe pensado. A minha ideia é que eles sintam apenas, que façam uso do take your time”, conclui Félix.
Sobre o arquiteto
DJ aos 13 anos, piloto de helicóptero formado em Los Angeles aos 18. Designer, produtor musical, fotógrafo e arquiteto. Tudo sempre aconteceu cedo na vida do multifacetado Otto Felix. Formado em 2004 em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Paulista (UNIP), com MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas e especialização em Empreendedorismo em Boston (EUA), Felix abriu a Otto Felix Arquitetura em 2005.
Participou de sua primeira Campinas Decor em 2011 e arrebatou um prêmio de menção honrosa por seu ambiente, que recentemente foi alvo de matéria da Casa Vogue. Este ano, foi o grande vencedor da Campinas Decor na categoria Arquitetura, Decoração e Design. Otto Felix também é um dos criadores e jurados do Concurso Banca +, que tem como objetivo premiar os melhores projetos desenvolvidos por alunos da graduação do curso de Arquitetura e Urbanismo das faculdades de Campinas e Região.
Felix também é o responsável pelo projeto da nova fachada do Teatro Municipal de Campinas José de Castro Mendes. Dada à sua formação, os projetos de seu escritório têm como especialidade espaços comerciais, corporativos e de planejamento urbano: tudo o que necessita de estudo de posicionamento de marca e comunicação com o consumidor. “A arquitetura, além do papel estético, funcional e social, ganha função estratégica na comunicação com o cliente”, diz Otto Felix.
Serviço
CASA COR CAMPINAS 2012
Data: 30 de outubro a 02 dezembro
Horários: terça a sexta, das 16h às 21h; sábado, das 12h às 21h e domingos e feriados, das 12h às 19h.
Local: prédio da Cúria Metropolitana de Campinas (Rua Irmã Serafina, 88 – travessa Av. Aquidabã, Bosque – Campinas)
Ingressos: R$ 30,00
(Fotos: Luis Machado)

Um comentário

Os comentários estão fechados.