‘Rainha da Sucata’ estreia segunda-feira, no Viva

Glória Menezes em Rainha da Sucata, 1990Uma das vilãs preferidas da cultura pop nacional, Laurinha Alburquerque Figueroa volta a atormentar Maria do Carmo a partir desta segunda-feira, 21 de janeiro, às 0h15, com  da novela ‘Rainha da Sucata’, no canal Viva.
Sucesso do início dos anos 90, a vilã foi o papel da carreira de Glória Menenes, que deu o sangue para interpretar a quatrocentona falida, que vai atormentar a emergente Maria do Carmo (Regina Duarte – com a franja mais horrorosa da história da TV brasileira), que engana um romance com seu enteado, Edu (Tony Ramos). Emergente era a palavra usada para descrever os ‘novos-ricos’, símbolo do governo Collor.
Maria do Carno herdou um ferro-velho do pai, que a transformou em milionária. Com dinheiro, mas sem um pingo de classe, ela resolve reconquistar um amor da adolescência, Edu. O problema é que o moço é objeto de desejo de socialite, com sobrenome poderoso, mas sem um tostão furado. Mesmo sem dinheiro, ela é o cão chupando manga e não medirá esforços para enfrentar a intrusa e aprontará as maiores maldades.
Rainha da Sucata (1)
Rainha da Sucata teve a impagável Dona Arménia (o grande momento da carreira de Aracy Balabanian), que eternizou o bordão ‘na chon’, para se referir ao desejo de derrubar um prédio da Paulista. Outros destaques foram Nicinha (estreia da Marisa Orth na TV), moça ‘direita’ que se torna a ‘biscate’ do bairro, quando seu namorado, Caio Szemansky (grande atuação de Antonio Fagundes) a troca pela bailarina da coxa grossa, Adriana Ross (Claudia Raia, também num ótimo momento).
No meio de tantos personagens interessantes, a Maria do Carmo, de Regina Duarte, se tornou a grande chatice da novela e boa parte do público começou a torcer pelas maldades de Laurinha. Com isto, ela entrou para a galeria das grandes vilãs da TV brasileira. 
Primeira novela de Silvio de Abreu no horário das oito, Rainha da Sucata teve direção geral de Jorge Fernando.
Rainha da Sucata (6)
Destaque para os figurinos, que também marcaram época, em especial os usados por Maria do Carmo, como os vestidos de ombreira, chapéus, laçarotes e bolsas Chanel com alças de corrente – símbolos do novo rico.
Plus: Outros dois motivos para rever a novela são os grandes – e falecidos – atores Paulo Gracindo (como Betinho) e Raul Cortez (como o misterioso mordomo Jonas.
O canal Viva dará uma chance com a reprise de cada capítulo às 12h, do dia seguinte.
Imperdível!
(Fotos: CEDOC | TV Globo | Divulgação)

Um comentário

Os comentários estão fechados.