Artigo: moda é muito mais do falar em luxo!

Desfile Ponto Zero na Casa dos Criadores - 2010 @ Foto Marcelo Soubhia - Agência Fotosite
Desfile Ponto Zero na Casa dos Criadores – 2010 @ Foto Marcelo Soubhia – Agência Fotosite
Ao contrário do que alguns pensam moda não é só luxo, na verdade, está longe disso!
Muitos focam em grandes eventos, grandes nomes, e acabam se esquecendo da importância do mercado de moda alternativo. Afinal, o caminho para o sucesso é uma escada, e grandes estilistas passaram por esses eventos menores para conquistar espaço no mundo fashion.
A Casa de Criadores, fundada em 1997 por um grupo de estilistas, é um dos principais eventos do calendário da moda brasileiro, mas nem sempre foi assim. Com o intuito de descobrir novos talentos e ajuda-los a ingressar no mundo da moda brasileira, antes da consolidação, ajudou a tirar vários nomes, que conhecemos até hoje, do anonimato. Marcelo Sommer se apresentou no primeiro ano do evento, em maio de 1997. Já Ronaldo Fraga apresentou seus looks nos anos de 1998 até 2001, na 8ª edição do evento.  Alguns dos nomes que começaram suas carreiras na Casa de Criadores estão no line up do São Paulo Fashion Week, como André Lima, Cavalera, João Pimenta e Carlota Joakina (marca mais jovem da estilista Gloria Coelho).
Mercado Mundo Mix em Campinas 2012 @ Foto Divulgação
Mercado Mundo Mix em Campinas 2012 @ Foto Divulgação
Um evento muito interessante é o Mercado Mundo Mix. Começou como Mundo Mix, uma banca de camisetas dentro de festivais de músicas, mas em 1994, no Festival Mix Brasil, o ex-modelo Beto Lago teve a ideia de criar um mercado. Sua primeira edição fora de festivais foi em Pinheiros, em uma garagem, com apenas 11 expositores. Com o tempo, esse número subiu para 60 e o MMM começou a conquistar sua cara, seu público e sua mídia. Em 1995 conquistou espaço no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte.
A partir de 1997, com o evento Parada do Amor, o público-alvo começou a se diversificar. Com a moda e a cultura Clubber andando juntas, o Mercado Mundo Mix passou a ter um clima underground, cheio de novidades, e não apenas um lugar com cara de ‘shopping comum’. As pessoas passaram a buscar roupas com preço e estilos convidativos e hoje se tornou uma feira multicultural, que mistura moda, música, gastronomia e artes com edições em Campinas, São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e, desde 2003, em Portugal.
Pense Moda 2011 @ Foto Divulgação
Pense Moda 2011 @ Foto Divulgação
O Pense Moda, é um seminário anual fundado em 2007, que une profissionais de todos os ramos da moda para troca de informações entre eles e o público. Através de palestras e apresentações, é possível entender e descobrir o que o mercado precisa e o que pode ser feito para ajudar no crescimento da moda brasileira. Com isso, ideias e conceitos podem ser discutidos, criados e desconstruídos de maneira positiva e saudável.
Há muitos outros eventos interessantes, feiras e maneiras de encontrar e divulgar novos trabalhos e tendências, não somente no estado de São Paulo, como o Sul Fashion Week, ExpoGoiás, FENIM (Gramado, RS),  Texfair Home (Blumenau, SC), Minas Trend Preview, Maringá Fashion Mix, Signs Nordeste e muitos outros que complementam o calendário da moda brasileira.
(Artigo colaborativo de Bruna Said Miguel)

3 comentários

  1. Moda fala de sentimento, de movimento de personalidade e, marca Gerações, veste a história e costumes, seja determinada por classe social, mercado do exclusivo ou inclusivo, o importante é que todos se sintam bem individual e coletivamente, autenticidade faz o it !

    Curtir

  2. No final de semana que passou, eu estava comentando sobre isso com meus amigos Blogueiros. Alguns Blogs se fecham no mercado de luxo e esquecem que a maioria dos seus leitores não pode comprar uma bolsa de 5 mil dólares ou um esmalte de 95 euros! Formamos uma equipe de 4 Blogueiros cuja intenção principal é falar de produtos que todo mundo pode comprar, roupas que todo mundo pode usar e dicas que todo mundo pode aproveitar.

    Curtir

Os comentários estão fechados.