Peça ‘Eternos Modernos – Pequena Fantasia sobre o Movimento Modernista de 22’ no Teatro Castro Mendes

Eternos Modernos @ Divulgação
Eternos Modernos @ Divulgação

A companhia campineira Rotunda apresentará a peça Eternos Modernos – Pequena Fantasia sobre o Movimento Modernista de 22, na quinta-feira, 26 de fevereiro, às 21h, no Teatro Castro Mendes.

A peça se passa durante a Semana de Arte Moderna de 1922, quando Macunaíma (representado por Stella Vilela), Piolin (Joel Barboza), Mário de Andrade (Fernando Andrade) e Oswald de Andrade (Hélcio Henriques), além de outros grandes nomes da cena artística brasileira, se encontram em frente do Teatro Municipal de São Paulo.
Com direção de Sara Lopes, a peça tem acompanhamento musical de Doc Miranda e coordenação geral é de Teresa Aguiar e Ariane Porto.
O espetáculo lembra e celebra esse período num suposto encontro de artistas, que antecede a abertura da Semana de Arte Moderna de 1922, na qual são destaques obras e artistas populares e eruditos. Na história, os artistas antecipam a autocrítica, anteveem os resultados da herança desse movimento modernista e discutem os rumos a tomar.
Período fervilhante
As primeiras décadas do século XX, com o ritmo desenfreado de mudanças sociais, políticas, econômicas e históricas, despertaram uma geração de artistas atentos, inquietos, insatisfeitos, porém brilhantes, o bastante para assumirem o papel de renovadores das artes no Brasil.
Revolucionários e conservadores, todos nacionalistas, recontaram a história, reinventaram a linguagem e influenciaram as manifestações artísticas brasileiras a partir do Movimento Modernista.
“Eternos Modernos – Pequena Fantasia sobre o Movimento Modernista de 22″
Serviço:
Eternos Modernos – Pequena Fantasia sobre o Movimento Modernista de 22
Data: 26 de Fevereiro de 2015
Horário: às 21h.
Ingresso: R$ 20,00   R$ 10,00 (meia-entrada)
Local: Teatro Municipal “José de Castro Mendes” – Praça Correa Lemos, 62, Vila Industrial, Campinas
Telefone:(19) 3272-9359