Jornalista João Nunes lança e-book sobre adolescente nos anos 1960

Livro O Dia em que Paul morreu - João Nunes @ DivulgaçãoO jornalista e crítico de cinema João Nunes lança o livro O Dia em que Paul Morreu no formato e-book, pela editora Copacabana.
A obra se passa nos anos 60, quando a vida de um garoto é transformada no dia em que ouve a notícia de que Paul, seu ídolo pop, morreu. Tomado por sentimento de urgência, a suposta morte o impulsiona a romper com a família, a namorada Lúcia e o melhor amigo Júlio, pois se convence de que não será mais o mesmo depois da morte do cantor. A decisão desencadeia uma crise religiosa, a descoberta do teatro e tomada de consciência de que o tormento do qual se julga vítima não vem dos ídolos que lhes provocam seguidas frustrações, mas dele próprio.
Segundo o autor, o livro pode ser visto como um romance de formação pela maneira como aborda a vida de Jorge, que um dia se chamou Juan, no processo dele rumo à maturidade.
Outra característica é o descompromisso com a realidade. O longo processo de transformação do protagonista não bate com o tempo real; pode-se traçar paralelo com a lenda envolvendo Paul MacCartney, mas o Paul do título não existe, assim como o lugar, no interior de São Paulo, onde se passa a trama: ele está no mapa, mas, no romance se trata de uma cidade mitológica.
O autor
João Nunes nasceu em Juquiratiba (SP). É formado em teologia e jornalismo. Passou por diversos jornais do país e desde 1999 trabalha como crítico de cinema no Correio Popular de Campinas e assina o blog Sessão de Cinema, que se hospeda no Portal do jornal. É autor, entre outros, da novela Partido ao Meio (Pontes, 1999). Com Maurício de Almeida escreveu as peças No Meio da Noite (2007), Verão (2013), Streaming (2014) Quando a Lua Estiver na Sétima Casa (2015), todas inéditas.
O livro custa R$ 9,90.
Anote: Livro O Dia em que Paul Morreu, de João Nunes (www.amazon.com.br)