SPFW Verão 2016 | Corredores

Uma homenagem ao fazer que constrói, inclui, inspira, educa e transforma a partir do trabalho e esforço das mais diversas pessoas, em torno de objetivos comuns – é assim que o SPFW celebra seus 20 anos como a maior semana de moda do Hemisfério Sul.

A 39ª edição do SPFW acontece até 17 de abril no Parque Cândido Portinari, em São Paulo, com 39 desfiles das coleções para o Verão 2016, exposições e ações que continuam a levar conteúdo de moda para toda a cidade.

Sonhando Acordado

Como parte das celebrações dos 20 anos, o evento traz a exposição “Sonhando Acordado” assinada pelo fotógrafo Bob Wolferson, apresentando estilistas, designers, modelos, artistas, músicos, stylists em cenas que fazem alusão às conexões de inspiração, amizade e criação que o SPFW promove a cada edição.

Mostra Contemporânea de Moda Africana

A temporada marca uma parceria inédita do SPFW com o Museu Afro Brasil que inaugura a mostra Africa Africans Moda e apresenta o trabalho de cinco estilistas africanos: Palesa Mokubung (África do Sul); Amaka “Maki” Osakwe (Nigéria); Jamil Walji (Quênia); Xuly Bët (Mali) e Imane Ayissi (Camarões). O desfile integra o projeto Africa Africans, que traça um panorama sobre a criação visual contemporânea do continente através da vinda de obras de artistas de diversos países africanos. “A moda estimula a criação de sentidos e símbolos que contribuem com a formação das imagens em torno de um país, um povo, uma região específica”, afirma Emanoel Araujo, diretor curatorial do Museu Afro Brasil que concebeu o projeto. “Assim, falar da diversidade da produção plástica africana sem mencionar a importância da moda e de seus criadores em diversas regiões seria negligenciar um aspecto importantíssimo da criação contemporânea no continente.”

Renda-se

Vários estilistas e marcas uniram-se a diferentes comunidades de rendeiras de estados brasileiros e criaram peças especiais para a exposição “RENDA-SE”, organizada pela curadora de artesanato e arte popular, Renata Mellão, em parceria com o estilista Dudu Bertholini, para o Museu A CASA, dirigido por Renata. “Artesãos em todo o país detêm um saber-fazer tradicional único e extremamente rico. O encontro entre estilistas renomados e esses artesãos pode contribuir para a promoção da identidade brasileira na moda e para a sustentabilidade dessas comunidades”, afirma.
O projeto faz parte da agenda oficial do SPFW e está em sintonia com a campanha Amo Moda Amo Brasil, que destaca a importância da cadeia produtiva e criativa da moda e reforça a identidade brasileira a partir de pilares como o algodão, o denim, a moda praia e os saberes e fazeres tradicionais do craft/artesanal, como atributos naturalmente associados ao lifestyle do país.

Ponto de encontro

O SPFW é feito de encontros e, nesta edição, não faltaram oportunidades e ambientes para que fashionistas e convidados aproveitem juntos cada minuto da semana. Entre um desfile e outro, quem visitar o SPFW vai poder escolher entre 07 food trucks, que trazem opções para todos os gostos: Los Mendozitos (vinho), Nômade (massas), Familee (cafés e doces), Aleatorium (sanduíches), C.O.M.O (comida brasileira), Gorilla (saladas) e o Drink Truck Schweppes.
Para quem gosta de música, a trilha sonora está garantida pelo espaço Schweppes, que montou um line up de DJs e pocket shows, com as participações do DJ Márcio Neves, da cantora Tabatha Fher, da banda de jazz e ritmos brasileiros Hammond Grooves. Os Sets Efervescentes trazem também a modelo Talytha Pugliesi, o stylist José Camarano e o apresentador Caio Braz para comandar as pick ups.
(Fotos: Jorge Marcelo Oliveira)