Documentário “Waiting for B.” acompanha fãs esperando por show de Beyoncé

Quem são essas pessoas que ficam semanas, até meses, acampadas em frente a um estádio esperando um show de artista internacional? Como vivem? Como passam o tempo? Munidos de perguntas como essas, a dupla de diretores Paulo César Toledo e Abigail Spindel foram ao estádio do Morumbi (SP) acompanhar por dois meses os fãs da cantora Beyoncé, que viria numa turnê em 2013.waiting-for-b-cartaz-divulgacao
O resultado é o documentário Waiting for B., um registro carinhoso e ao mesmo tempo inquieto sobre a nem sempre saudável relação entre famosos e fãs. Em pouco mais de uma hora, a dupla de documentaristas dá conta de fazer um retrato humano e repleto de curiosidade, que é exatamente o que traz interesse ao filme.

Toledo e Abigal não se limitam à histeria coletiva de músicas cantadas e ensaios de coreografia no meio da calçada, mas investigam quem são essas pessoas. Assim, trazem à tona a dinâmica que se estabelece entre um grupo que tem em comum o fascínio pela cantora norte-americana. Essa devoção, no entanto, não é cega – há momentos curiosos e divertidos desses mesmos fãs criticando Beyoncé, especialmente o relacionamento um pouco distante que estabelece com sua base de fãs. O cenário do estádio e o tempo de semanas permitem uma curiosa interação entres os fãs da cantora e torcedores que vão aos jogos de futebol durante esse período.
“Waiting for B.”, por fim, como os bons documentários nacionais, revela ainda mais do que promete. Sua ideia é falar dos fãs de Beyoncé, mas em seu retrato humano investiga o que é ser jovem, gay, da periferia brasileira em busca de realizar um sonho.
O lançamento de “Waiting for B.” faz parte do projeto Sessão Vitrine, que, a cada duas semanas, lançará um filme brasileiro em mais de 20 cidades do país.
(via Reuters)