Cannes 2017 | Os vencedores

“The Square”, um filme sueco sobre o curador de um museu cheio de arte conceitual grotescamente pretensiosa foi premiado com a Palma de Ouro no Festival de Cannes 2017, no domingo, 28 de maio.
Críticos saudaram o filme pelo escritor-diretor Ruben Ostlund que se alterna entre a comédia e o suspense com momentos de puro surrealismo. O destaque do filme é um jantar para patronos do museu, com um artista de performance pulando de mesa em mesa representando um macaco em uma cena bizarra, tensa e, finalmente, violenta.

Cena do filme The Square – Palma de Ouro Cannes 2017 @ Getty

BPM (Beats Per Minute – Batidas por Minuto)”, um filme francês sobre ativistas de conscientização sobre a Aids na década de 1980, era favorito para o prêmio, mas teve que se conformar com o segundo lugar, levando o Grande Prêmio do Júri.
Sofia Coppola ganhou o prêmio de melhor diretor para “The Beguiled”, uma regravação do conto Clint Eastwood de 1971 de tensão sexual entre um soldado ferido na Guerra Civil Americana e as mulheres e meninas que o levaram.
Nicole Kidman, que estrelou ao lado de Colin Farrell em “The Killing of a Sacred Deer” perdeu o troféu de melhor atriz, mas recebeu um prêmio especial pelo júri de Cannes, liderado pelo cineasta espanhol Pedro Almodovar.

Nicole Kidman – Cannes 2017 @ Getty

Diane Kruger ganhou como melhor atriz em seu primeiro filme de língua alemã, “In the Fade”, como uma mulher tentando reconstruir a vida e obter justiça depois que seu marido e seu filho são mortos em um ataque com bomba.

Diane Kruger – Melhor Atriz  pelo filme ‘In the Fade’ (Aus Dem Nichts) – Festival de Cannes 2017 @ ALBERTO PIZZOLI/AFP/Getty Images

Joaquin Phoenix foi nomeado melhor ator para “You Were Never Really Here”, do diretor Lynne Ramsay, que compartilhou o prêmio de melhor roteiro com os escritores de “The Killing of a Sacred Deer”, Yorgos Lanthimos e Efthimis Filippou.

Joaquim Phoenix Melhor Ator Cannes 2017 @ Getty

(Fonte: Reuters)