L’Oréal Paris anuncia Camila Cabello como sua nova porta-voz global

Ex-integrante do Fifth Harmony, a cantora americana-cubana Camila Cabello acaba de se tornar uma das porta-vozes de L’Oréal Paris. “Estou tão entusiasmada em participar desta família de criativos, atrizes, cantores, modelos e pessoas multiculturais e talentosas, com pessoas seguindo seus objetivos e seus valores. Agradeço essa incrível oportunidade de trabalhar em conjunto para criar campanhas empolgantes e edificantes, que realmente falam para mulheres e meninas do mundo todo. Isso sem contar na chance de participar de um ensaio fotográfico em Paris! Por todas vocês fazendo seus próprios sonhos acontecerem, “A gente vale muito!”

Camila Cabello @ Taylor Hill/Getty Images

Em 2012, a menina de 15 anos de Miami pediu a sua mãe para levá-la para uma audição de um programa The X Factor. Entrou, mas foi eliminada ainda no ‘bootcamp’. Em seguida, foi chamada por Ally Brooke, Normani Kordei, Lauren Jauregui e Dinah Jane para formarem o grupo Fifth Harmony. Assinaram com Syco Music, gravadora de Simon Cowell, gravaram um EP e um álbum Reflection, que fez sucesso com os singles Worth It e Work from Home. Em seguida, o grupo participou da turnê por três anos.
Em dezembro de 2016, depois do grande sucesso de seu single “Bad Things”, que rendeu um disco duplo de platina, Camila Cabello saltou para sua carreira solo. “Crying in the Club”, um dos dois singles de seu próximo álbum, atraiu mais de 50 milhões de visualizações até agora.

Millennials Além de fazer música, a estrela usa sua voz para dar visibilidade a questões que são próximas de seu coração. Sempre ligada à herança cubano-mexicana, Camila Cabello conta a história de sua família como imigrante nos EUA e se mantém ao lado da comunidade LGBTQ. Ela usa sua influência para atrair fundos a instituições de caridade como “Save the Children” e usa seu talento em concertos para arrecadar fundos. Uma voz para o empoderamento das mulheres, Camila foi eleita uma das jovens mais influentes de 2016 pela revista Time e sua reação foi acalentadora: “Não consigo pensar em nada melhor do que ser reconhecida por usar minha voz para ser uma ativista e trazer uma mudança positiva para o mundo”.