Movimento Black Lives Matter é celebrado na Semana de Moda de Milão Fall 2021-22

Coleções inspiradas no movimento Black Lives Matter abriram a Semana de Moda de Milão Outuno Inverno 2021-22 na quarta-feira, 24 de fevereiro.
Assim como outros desfiles das últimas temporadas, devido à pandemia do Corona vírus, o evento acontece a portas fechadas diante de um pequeno grupo de jornalistas, para depois ser transmitido por streaming.
Nascidos em diferentes partes da África e estabelecidos no mercado da moda na Itália, Fabiola Manirakiza (criadora da marca Frida Kiza), Claudia Gisele Ntsama, Mokodu Fall, Joy Meribe e Karim Daoudi foram as estrelas.

“É mais um primeiro passo”, afirma Michelle Ngonmo, cofundadora do coletivo junto com os estilistas Stella Jean e Edward Buchanan. “Agora, o que queremos é que a sociedade entenda que o rótulo ‘made in Italy’ não é uma questão de cor de pele, mas de competência”, explica.

As criações de Claudia Gisèle Ntsama (nascida no Camarões) têm uma estética ecológica, feita inteiramente de cânhamo com tons Pastel.

Fall Winter 2021-22 Claudia Gisele Ntsama @ Miguel Medina

Os vestidos de seda fluida com estampas florais em tons de preto e branco com algo de vermelho se destacam nas peças da Frida Kiza, a marca criada por Fabiola Manirakiza.

Fall Winter 2021-22 Frida Kiza @ Ap

“Em geral, eles nos ignoram. Somos invisíveis. Mas o dia de hoje é um renascimento”, exclama a estilista, cujos pais foram assassinados em 1972 nos massacres interétnicos no Burundi.

Fundado em 2020, o coletivo antirracismo pôde participar da Semana de Moda de Milão, pela primeira vez, em setembro do ano passado, com um vídeo com criações dos mesmos cinco estilistas.

“Foi apenas uma apresentação. Agora estamos no calendário oficial. Sonhava com esse momento desde quando comecei a trabalhar com moda”, conta Mokodu Fall, de 45 anos, estilista do Senegal.

Sua coleção homenageia suas origens africanas, com estampados em cetim de leões e zebras em dourado e vermelho, suas cores favoritas.

Fall Winter 2021-22 Mokodu @ Ap

No passado, os estilistas negros se limitavam a apresentar suas criações durante a Afro Fashion Week, cuja primeira edição foi organizada em Milão por Michelle Ngonmo, em 2016.

“Durante anos, nos deparamos com um muro de silêncio ao bater na porta da Câmara da Moda Italiana”, lembra a ativista nascida no Camarões.

Cerca de 450 estilistas negros vivem na Itália. Apesar disso, Stella Jean foi a única que conseguiu se tornar membro da Câmara da Moda em 2016.
O assassinato do americano George Floyd em maio de 2020, sufocado por um policial branco em Minneapolis, gerou um movimento de indignação mundial que abalou as mentalidades.

“É verdade que a morte de George Floyd foi um momento importante para o mundo todo”, disse à AFP o presidente da Câmara da Moda Italiana, Carlo Capasa.

Graças ao diálogo com o movimento Black Lives Matter, estão “mais conscientes da questão” do racismo, afirmou. “Na verdade, deveríamos ter feito mais.” A organização agora apoia o coletivo por meio de tutoriais e financia o desfile dos cinco estilistas negros, assim como as coleções de três deles.

“Como mulher e imigrante na Itália, tive que trabalhar duas vezes mais para mostrar que tenho as mesmas habilidades que todos os outros”, desabafa Joy Meribe, de 43 anos, nascida na Nigéria.

Sua coleção, com ternos e saias feitas totalmente com seda orgânica, nas cores amarelo, azul-atlântico e vermelho escuro, foi toda fabricada na Itália.

Fall Winter 2021-22 Joy Meribe @ Ap

Já Edward Buchanan, estilista americano e cofundador do coletivo, conta que vive o racismo diariamente em seus 25 anos de vida na Itália.

“As pessoas acham, em geral, que eu faço camisetas, moda hip-hop. Elas têm dificuldade de imaginar que trabalho no setor de luxo”, diz.

Apesar disso, a primeira apresentação oficial do grupo traz muitas esperanças. “É um sonho que se tornou realidade”, diz Karim Daoudi, de 27 anos, designer de calçados nascido no Marrocos. “Espero que meus sapatos deem a volta ao mundo.”

Fall Winter 2021-22 Karim Daoudi @ Ap

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.