A origem dos deliciosos Macarons

Ana Barbosa @ Divulgação

Artigo assinado pela gastróloga Por Ana Barbosa

Alguns artigos atrás, escrevi sobre a História da Pâtisserie e mencionei sobre a Rainha Consorte Catarina de Médici, que mudou da Itália para França e se casou com o Rei francês Henrique II. Por que estou contando tudo isso novamente? Pois bem, os macarons foram criados na Itália e levados para França por ela para o seu casamento em 1533. Porém, não era como conhecemos hoje, eram biscoitos de amêndoas crocantes e sem recheio.
Nascidos no século XVI em Veneza, na Itália, seu nome, pronunciado macarrón, teve origem da palavra maccherone, que significa “massa fina”. Há quem diga que os macarons existem desde o ano de 791 em monastérios e segundo a lenda que eram feitos no formato dos umbigos dos monges.
Voltando a história mais conhecida…
Durante muito tempo a receita foi mantida em segredo nas irmãs carmelitas do convento Saint-Sacrement Marguerite Gaillot e Marie-Elisabeth Morlot, que ficaram conhecidas como as Irmãs Macarons, porque elas popularizaram o doce pela França.
Em 1789, logo após a Revolução Francesa, congregações religiosas começaram a produzir os biscoitos fora dos conventos.
Após o falecimento das irmãs, no século XIX, muitos tentaram descobrir a fórmula que até então havia sido guardada a sete chaves. Sem chances.
Somente no século XX, que Pierre Desfontaines, gritou: eureka! Conseguiu descobrir o segredo da fórmula do biscoito, mas para vender o produto teve que mexer na receita original, acrescentando recheio no meio dos dois biscoitos. Nasce o macaron como conhecemos.

Macarons by Laduree @ divulgação

Desfontaines, neto de Louis Ernest Ladurée que inaugura a famosa pâtisserie parisienne Ladurée, e a partir dali o macaron se tornou uma receita muito difundida na França e a sua preparação, à base de amêndoas, é levada bem a sério.
O biscoito fez tanto sucesso que na cidade de Montmorillon existe o “Musée de l’Amande et du Macaron” que significa Museu da Amêndoa e do Macaron.
Na década de 1980, o chef francês Pierre Hermè, funcionário da Ladurée, criou os macarons coloridos.

Cinema

Kirsten Dunst em Maria Antonieta @ Reprodução

Falando em macarons coloridos não poderia deixar de citar o filme dirigido por Sofia Coppola: Maria Antonieta (2006). É uma versão da vida da princesa austríaca Maria Antonieta (Kirsten Dunst) que ainda adolescente é enviada à França como parte de uma acordo para se casar com o príncipe Luis XVI (Jason Schwartzman). A obra tem toda uma trama de regras rígidas de etiqueta, disputas familiares… Mas o que mais me chamou atenção foram as cores dos cenários e dos figurinos baseadas nos tons rosa e azul claro dos macarons. Isso é incrível!
Um detalhe que, às vezes, pode passar despercebido, mas que tenho certeza que, se você assistiu ao filme, ficou com vontade de comer ou provar um, ainda mais quando vemos Dunst se deliciando com o biscoito.
Então vamos a receita do macaron au chocolate. Aviso: não é muito fácil a produção do biscoito, mas deixo aqui o passo a passo.

Ingredientes
– 125g de farinha de amêndoas
– 125g de açúcar impalpável
– 20g de cacau em pó
– 130g de claras
– 125g de açúcar cristal

Modo de preparo:
Merengue
Em um processador, adicione a farinha de amêndoas e o açúcar impalpável, bata até virar uma mistura homogênea. Reserve.
Em banho maria, derreta o açúcar cristal juntamente com as claras. Mexa bem até que não haja mais nenhum grão de açúcar, restando apenas uma mistura homogênea.
Retire do fogo e leve a mistura à cumbuca da batedeira, batendo-a até que atinja o ponto de pico firme. Está pronto o seu merengue.

Macarronagem

Adicione o cacau em pó na mistura de farinha de amêndoas e de açúcar, em seguida, adicione a mistura aos poucos no merengue, mexendo sempre de baixo para cima até que os dois se unam. O segredo é ir misturando até chegar ao ponto em que passamos a espátula na cumbuca e o caminho formado se fecha rapidamente.

Dando forma

Com a massa pronta, coloque uma porção dela dentro do saco de confeiteiro e em uma assadeira revestida com papel manteiga, faça bolinhas uniformes, deixando um espaço entre elas. Deixe os macarons descansarem por pelo menos 30 min, secando pela parte de fora e formando a casquinha.
Leve ao forno pré aquecido por 150º por cerca de 15 a 20 min.
Após assados, deixe-os esfriar por completo antes de rechear.

Ganache de chocolate
– 100 ml de creme de leite fresco
– 200g de chocolate meio amargo

Modo de preparo
Em uma panela, aqueça o creme de leite fresco até quase ferver. Em seguida, despeje o creme de leite sobre o chocolate picado e mexa até adquirir uma consistência cremosa. Reserve a ganache na geladeira.

Montagem dos macarons

Com os macarons já assados, adicione a ganache no saco de confeitar, pegue um macaron e recheie com a ganache. Em seguida, feche com um macarrão sem recheio. Repita esse processo até não restar mais macarons.

Um comentário

Os comentários estão fechados.