Soco de Will Smith em Chris Rock é o momento mais marcante do Oscar 2022

Daqui alguns anos, quando alguém perguntar: ‘Você se lembra do qual filme ganhou o Oscar 2022?’ Pouca gente vai se lembrar. Porém, se a pergunta for: ‘Mas você lembra-se do soco que o Will Smith deu no Chris Rock? A resposta será: ‘Lógico! Fiquei chocado!’
Pois é: Will acaba de entrar para a história dos prêmios da Academia. E não foi pelo fato de ganhar o prêmio, mas pelo destempero de sair de sua cadeira na primeira fila para subir ao palco e protagonizar o mais constrangedor momento de uma premiação da indústria do entretenimento dos EUA. Superou em muito a troca de envelopes em 2008 envolvendo os filmes ‘Moonlight’ e ‘La-la Land’.
Fatos: o comediante Chris Rock fez uma piada com a careca da atriz Jade Pickett-Smith, dizendo que ela poderia estrelar ‘No Limite da Honra 2’, continuação do filme estrelado por Demi Moore em 1997, no qual ela raspou os cabelos.
Na plateia, Jada fechou a cara. Ela sofre de uma doença autoimune que fez perder os cabelos. Ao seu lado, seu marido, Will Smith, resolveu atuar como justiceiro, se levantou, entrou no palco e deu um soco no rosto do apresentador. Foi um choque. Algumas pessoas não entenderam. Acharam que era parte do número. Quando voltou a sua cadeira, Will ainda gritou: ‘Tire o nome da minha mulher da sua boca fodida’.
Como o show não pode parar, a cerimônia tentou continuar como se nada daquilo tivesse acontecido. Porém, o estrago já estava feito.
Praticamente na reta final da premiação, o evento continuou. Minutos depois, Samuel L. Jackson, Uma Thurman e John Travolta, numa homenagem aos 28 anos de ‘Pulp Fiction’, anunciam a vitória de Will como Melhor Ator.
Chorando, pediu desculpas para a Academia e família. Como justificativa, tentou se comparar com o personagem que interpretou no filme ‘King Richard: Criando Campeão’. Disse que ambos eram homens faziam de tudo para defender sua família. Você comprou a justificava? Então…

O óbvio garantiu a premiação

Beyoncé arrasou no número de abertura – feita fora do palco. Pena que a canção ‘Be Alive’, que concorria pelo filme ‘King Richards’, é muito fraca.

Oscar 2022 Beyonce

Em seguida, Amy Schummer, Wanda Sykes e Regina Hall garantiram uma inesperada vitalidade nos difíceis papéis de apresentadoras do Oscar, que há décadas não acertava.
Amy teve as melhores piadas no palco, porém, Wanda arrasou ao mostrar sua visita ao recém-inaugurado museu do Oscar. A piada com o nome de Harvey Weinstein foi ótima.
Uma obra fofinha e emocionante – que será um sucesso daqui alguns anos na Sessão da Tarde – superou obras muito mais complexas, como ‘Ataque dos Cães’ e ‘Duna’. Ganhou Melhor Filme, Roteiro Adaptado e um merecido Ator Coadjuvante (Troy Kotsur).
Porém, o mais premiado da noite foi ‘Duna’, com seis prêmios técnicos. E ‘Ataque dos Cães’ ficou com uma única vitória para Jane Campion, como melhor diretora. É aquela matemática que ninguém explica. Como alguém dirige uma obra que perdeu 11 dos Oscar que disputou?

Oscar 2022 Jessica Chastain

Jessica Chastain ficou com o prêmio de Melhor Atriz por ‘Os Olhos de Tammy Faye’. A linda ruiva lembrou-se da bandeira LGBTQIA+ que a verdadeira Tammy abraçou nos anos 80, contrariando tudo que se esperava de uma apresentadora de um canal evangélico.

Oscar 2022 Ariana DeBose

A vencedora de Melhor Atriz Coadjuvante, Ariane DeBose fez história ao se tornar a primeira atriz assumidamente Lésbica a ganhar um Oscar. Ela repetiu o feito de Rita Moreno que, há 60 anos, ganhava o prêmio pelo papel de Anita em ‘West Side Story’.

Confira os premiados:

Filme: ‘O Ritmo do Coração’
Direção: Jane Campion por ‘Ataque dos Cães’
Ator: Will Smith (‘King Richards: Criando Campeãs’)
Atriz: Jessica Chastain (‘Os Olhos de Tammy Faye’)
Ator Coadjuvante: Troy Kotsur (‘No Ritmo do Coração’)
Atriz Coadjuvante: Ariane DeBose (‘West Side Story’)
Roteiro Original: ‘Belfast’
Roteiro Adaptado: ‘No Ritmo do Coração’
Filme Internacional: ‘Drive My Car’
Animação: ‘Encanto’
Canção Original: ‘No Time to Die’ (007- Sem Tempo para Morrer)
Documentário: ‘Summer of Soul’
Fotografia: ‘Duna’
Montagem: ‘Duna’
Trilha Sonora: ‘Duna’
Som: ‘Duna’
Desenho de Produção: ‘Duna’
Figurinos: ‘Cruella’
Cabelos e Maquiagem: ‘Os Olhos de Tammy Faye’
Efeitos Visuais: ‘Duna’
Curta-Metragem: ‘The Long Goodbye’
Curta-Metragem em animção: ‘The Windshield Wiper’
Documentário: ‘The Queen of Basketball’

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.