O que é ‘Minimalismo’ na moda

Muitos fazem uso do termo “menos é mais” de maneira incorreta – sem nem ao menos saber sua origem. Não, ele não quer dizer “quanto menos roupa melhor”, mas “quanto menos informações, mais interessante”. Esta ideia surgiu entre as décadas de 1980 e 1990 com o Minimalismo.

Calvin Klein Anos 90
Calvin Klein Anos 90 @ Foto Divulgação

Após os exageros das décadas de 70 e 80, com os punks, góticos, yuppies, etc, os anos 1990 pediam mudanças radicais! O conceito contido e funcional do minimalismo se destacava por ser mais intelectual que os outros criadores que apenas faziam roupas da linha clássica. Teve seu início em Paris, com os japoneses.
Com isso, a alfaiataria masculina foi representada ao armário feminino, de maneira suave e neutra, sem deixar de lado os cortes essenciais. A ideia era dispensar qualquer tipo de enfeite.
Kenzo, um dos principais criadores japoneses, incorporou o preto dos góticos em suas ideias, o que funcionou muito bem. O preto tornou-se conhecida com a cor que emagrece e que não suja com tanta facilidade.
Outro nome em destaque foi Jil Sander, que mostrava a habilidade necessária para despertar o interesse em roupas sem informações e ornamentações. Não era apenas criar peças clean, mas transformá-las em objeto desejo, após um período tão gritante como foram as décadas anteriores.
Outros nomes que apostaram nesta estética – mesmo em outras épocas – foram Coco Chanel, Claire McCardell, Jean Muir e Calvin Klein.Spring 2013 Ad - Jil Sander by David Sims
O surgimento real do movimento surgiu na década de 1960, nas artes plásticas, design, música e arquitetura. A ideia era criar uma linguagem universal da arte para que todos fossem capazes de entender, através do uso de tons neutros – às vezes da ausência de cores – formas geométricas e simetria.
Assim como na moda, o intelecto era usado para criar ambientes e produtos clean, de maneira sofisticada que despertasse interesse nas pessoas. Na música, era possível criar obras com apenas duas notas para que houvesse uma valorização na repetição sonora.
Voltando para a moda, a tendência minimalista voltou com tudo no verão 2014 em marcas como Forum, Colcci, Cori, João Pimenta e Alexandre Herchcovitch no SPFW. As principais cores foram branco e preto, cortes precisos com o uso de matérias-primas sofisticadas.
Se pararmos para pensar, o estilo clean está muito relacionado à sofisticação e ao luxo. Tanto em roupas quanto em design de interiores, a falta do excesso de informação faz destacar apenas a informação necessária e mostra que não é preciso muito para ter e ser muito.
(Artigo de Bruna Said Miguel do blog Chá das Cinco | Fotos Divulgação)

Um comentário

Os comentários estão fechados.