Carmen Mayrink Veiga inspira ambiente na Campinas Decor 2018

A arquiteta Carolina Batista Pavan e a designer de interiore Gabriela Soldera se inspiraram na socialiate Carmen Mayrink Veiga para criar o ambiente Varanda Bossa Nova na Campinas Decor 2018, que acontece até dia 10 de junho, na Fazenda Argentina.
O projeto tem perfume carioca dos anos 50 e 60, com uma mistura de tendências, arte, cultura e unir gerações de designers, brasileiros e europeus. De acordo com as profissionais, o maior destaque é a história e cultura que o ambiente exala. “Para onde se olha existe a assinatura de um designer. Produtos contemporâneos ocupam espaço ao lado de peças consagradas mundialmente” conta Gabriela Soldera.
O ambiente transita por uma paleta de cores fortes, como o no mix do Verde Profundo e Salmon Pink. Entre os materias, uma mistura de concreto, tecido e madeira.

Campinas Decor 2018 – Varanda Bossa Nova @ MONDO MODA

“Utilizamos madeira, cimento rústico, cores bolds, painéis. Nosso espaço abriga o lançamento de 03 peças. O sofá Atlântica desenhado exclusivamente para o ambiente e leva a assinatura do designer Edu Bortolai e estofado com a padronagem exclusiva do designer de superfície Alex Bigeli . O Armário Bar Tom e o Pufe Lua de sangue que levam a assinatura do nosso escritório, além da Chaise F42-E assinada pelo Ludwig Mies Van der Rohe. Todos os produtos expostos no nosso espaço, e as peças aqui citadas, fazem parte do portfólio de produtos da RICH Hamburg, DE. O sofá e as peças desenhadas por nós, serão exclusivas para exportação” explica Carolina Batista Pavan.
Para complementar o ambiente, a dupla apresenta a Tapeçaria “Seaweed”, de William Morris, mobiliário da linha contemporânea da Christie Móveis, a obra “Reverso” do artista Marcelo Marins a Escultura “Do Mar ao Ar” e as cortinas “Bossa aos fios“, ambas de Rosa Maria.

Sobre a musa inspiradora

Considerada uma das mulheres mais elegantes do Brasil pelas colunas sociais americanas das décadas de 60 e 70, Carmem nasceu no dia 24 de abril de 1929, em Pirajuí, interior de São Paulo, e faleceu em 03 de dezembro de 2017, aos 88 anos. A figura imponente, de cabelos alinhados e nariz ressaltado, deixou para trás uma história que sintetiza o significado da palavra glamour – de uma época muito distante do passado brasileiro.

Carmen Mayrink Veiga @ Arquivo Folha

Figura constante nos desfiles de alta-costura francesa, além de conhecida e respeitada internacionalmente no mundo da moda, Carmen era filha do banqueiro Enéias Solbiati e da neta do Barão de Arari, Maria de Lourdes de Lacerda Guimarães. Na adolescência, ela já chamava atenção da sociedade paulistana, sobretudo por causa do estilo sofisticado. Em 25 de junho de 1956, casou-se com o multimilionário Antonio Alfredo Mayrink Veiga, filho do senador Antenor Mayrink Veiga e herdeiro de uma fortuna multimilionária.
Com a mudança do casal para o Rio de Janeiro, vieram dois filhos: Antenor e Teresa Antônia. Depois disso, ela passou um longo período — mais de 20 anos — em Paris, vivendo em um luxuoso apartamento de frente para o rio Sena. Com o passar do tempo, conheceu personalidades hors concours do mundo das celebridades.
Seu marido jogava polo com o Príncipe Charles, fato que a fez conhecer a Princesa Diana e grande parte da família real. Carmem também sentou-se à mesa com Jacqueline Kennedy Onassis em um jantar para poucos convidados em Nova York.
Com o marido, foi considerada por Truman Capote, Diana Vreeland e Anna Wintour, na Vogue América, uma das “pessoas mais chiques da América do Sul”, e serviu de inspiração para artistas renomados. Foi pintada por Cândido Portinari, Andy Warhol e Di Cavalcanti, e fotografada por Mario Testino, Richard Avedon e Francesco Scavullo, que ficaram impressionados por sua beleza, segundo ela, jamais retocada.

Carmem Mayrink Veiga por Cândido Portinari @ Reprodução

Em 1981, entrou no Hall da Fama da Vanity Fair, se consolidando como uma das 10 mais elegantes do jet set internacional. Além disso, é a única brasileira citada na biografia de Yves Saint Laurent, estilista pelo qual tinha verdadeira paixão, tendo colecionado mais de 60 terninhos dele. A maioria ficava ao lado dos mais de 400 vestidos de alta-costura que ela possuía no closet.
Publicou “O ABC de Carmen”, em 1997, livro onde dava dicas de etiqueta e estilo. Nessa mesma época, teve uma edição da Vogue Brasil inteiramente dedicada a sua trajetória. O lançamento da revista foi celebrado com uma festa no salão do Copacabana Palace, totalmente decorado com 6.000 rosas.

Serviço

Campinas Decor 2018
Data: de 27 de abril a 10 de junho
Horários: de terça a sexta-feira, das 14h às 22h; sábados, domingos e feriados, das 12h30 às 22h (bilheteria fecha às 21h)
Local: Fazenda Argentina – Rua Dr. Ricardo Benetton Martins, s/n, Campinas, SP (próximo ao CPqD)
Valor dos ingressos: R$ 35,00; estudantes e idosos pagam R$ 17,50 e crianças de até 12 anos não pagam
Passaporte Campinas Decor: R$ 70,00, com visitas ilimitadas
Serviços disponíveis: restaurante, café, brinquedoteca e estacionamento com manobrista
Telefone para informações: (19) 3255-7744