Acredite: corpete masculino!

Equmen
O corpete, quem diria, saiu do imaginário fetichista e foi parar nas gavetas masculinas.
A loja Saks Fifth Ave., em Nova York, está vendendo corseletes para homens.
Os preços vão de US$ 89 a US$ 119 a unidade, e, mesmo assim, a saída é comparável à das drogas de emagrecimento.
Faz sentido a comparação: a peça promete o milagre de acabar com barrigas e pneus. Não se trata, porém, de remédio para cura permanente. Só escamoteia sintomas, escondendo imperfeições.
Isso, só, já seria um consolo para quem, em vez de tanquinho, carrega algo semelhante a uma máquina de lavar roupas no abdome.
Mas os fabricantes da novidade, a confecção australiana Equmen, alardeiam que suas peças ainda melhoram a postura e a circulação. Sei. Tudo isso sem que se verta uma única gota de suor em academias.
O chamado “corpinho” sempre moldou contornos femininos. Desmaios de madames comprimidas em espartilhos eram comuns nos salões aristocratas do passado.
Hoje, sem tanto sufoco, cintas e corpetes seguram as gordurinhas indesejadas das mulheres, das coxas ao busto.
“O que a Equmen fez foi adaptar o material “spanx” (tecido com elasticidade controlada) a uma linha de camisetas e cuecas para o público masculino”, diz o diretor de marketing da empresa, Gavin Jones. “Trata-se de indumentária de compressão, desenvolvida para melhorar as performances de atletas. Agora o público pode tirar os mesmos proveitos”, vende ele.
De fato, uma malha-espartilho reduz imediatamente três polegadas de uma cintura rechonchuda. Lembra uma cinta para pós-cirurgia, só que com muito mais conforto.
Mas que ninguém se engane: barrigudos continuarão exibindo protuberâncias. Quem tem os contornos, digamos, de uma garrafinha de Coca-Cola, ganhará o perfil de uma latinha. Já os que se assemelham a uma garrafa bojuda de Chianti vão envergar a camiseta como se fosse o envólucro de palhinha daquele vinho. Ou seja: os modelos de camisetas -que vão do decote em V, passando pelo tipo basquete, até a gola careca de manga longa- são recomendados aos que estão um pouco fora de forma, não aos obesos.
A malha faz pressão sobre o corpo, mas não chega a ser incômoda. Uma prova na loja revelou imediata melhora de postura, trouxe esbeltez insuspeitada a um senhor de 55 anos, apreciador de cervejas, e deu a impressão de injetar energia no modelo-cobaia.
É verdade que os preços são para lá de salgados, numa cidade onde uma camiseta custa US$ 5, e um ano de filiação numa academia famosa está em promoção por US$ 99.
Mas nenhuma dessas opções, claro, traz a gratificação imediata proporcionada pelo corpete masculino. Ele vai emprestar a muito pai de meia-idade o visual de um verdadeiro super-herói.
(fonte: texto de OSMAR FREITAS JR. para Folha de S. Paulo)

4 comentários

  1. COMO FAÇO PARA COMPRAR ESTES TRES MODELOS DE CORPETES AQUI NO BRASIL? VOCE INDICARIA ALGUMA LOJA?

    Curtir

  2. Gostaria de comprar os tres modelos, como faço? Tem algum site que vende direto do USA para o Brazil?

    Curtir

  3. OLÁ TUDO BEM !
    COMO FAÇO PARA COMPRAR ESTES TRES MODELOS DE CORPETES AQUI NO BRASIL? VOCE INDICARIA ALGUMA LOJA?

    Curtir

Os comentários estão fechados.