Os 50 chapéus e as 50 bolsas que mudaram o mundo

Turbante para Carmen Miranda 1941 Lilly Daché

Após o lançamento de obras sobre os 50 carros, sapatos, vestidos e carteiras que ditaram a moda, o Design Museum lança no Brasil os 50 chapéus e as 50 bolsas que mudaram comportamentos nos últimos dois séculos.

Publicados pela Autêntica Editora, os dois volumes mostram como a história e a moda se relacionam, ilustrando com exemplos originais a importância e o significado destes objetos para a vida de mulheres e de homens de todo o mundo.
Chapéus
Em Cinquenta chapéus que mudaram o mundo, são resgatados diferentes modelos que desempenham três funções específicas: a primeira, proteção de elementos climáticos, como os gorros para o frio, ou os chapéus australianos Akubra, usados pelos trabalhadores rurais em função do clima quente e seco, ou proteção de impactos, como os capacetes.
A segunda função é a emblemática, para indicar um papel social, uma hierarquia. Para isso, a obra mostra a famosa coroa de Vladimir Monômaco que, diz a lenda, recebeu-a do imperador bizantino Constantino IX Monômaco e foi usada ao longo de quatro séculos. Finalmente a terceira e importante função é a estética, cuja simbologia acompanha os principais momentos históricos. Nesse sentido, há desde o pomposo chapéu criado para Maria Antonieta em 1787, ao turbante de Simone de Beauvoir em 1920, quando a mulher começa a tomar as rédeas de suas vidas, até os chapéus representativos de filmes e peças como Expresso de Xangai ou My fair lady, e de celebridades e estilistas de todos os gêneros e gostos.
Birkin 1984 Hermès

Bolsas
As bolsas não ficam atrás. Em Cinquenta bolsas que mudaram o mundo, elas se apresentam como um acessório fundamental para sobrevivência humana, como as mochilas e as mais variadas malas, além de suas inúmeras funções das mais simples às complexas, como as pastas para carregar documentos importantes, ou aquelas que transportam a intimidade feminina.

Entre as mais fascinantes, pode-se citar a Budget Box de Gladstone, famosa pasta vermelha do orçamento do Parlamento britânico, ou então a Steamer Bag de 1901 de Louis Vuitton, muito usada para viagens longas distâncias em navios e trens a vapor. Desde a bolsa da rainha da Inglaterra, até a divertida bolsa Bootbag, em formato de galocha de borracha, criada em 2004 pela designer belga-italiana Saskia Marcotti, as bolsas servem de companheiras, receptáculo de segredos ou então objeto de status, moda e autoexpressão por mais de dois séculos.
Serviço
Título: Cinquenta chapéus que mudaram o mundo
Autor: Design Museum
Tradutora: Cristina Bazán
Número de páginas: 112
Formato: 15 x 22 cm
Preço: R$ 34
ISBN: 978-85-7526-532-1

Título: Cinquenta bolsas que mudaram o mundo
Autor: Design Museum
Tradutora: Liza Meller
Número de páginas: 112
Formato: 15 x 22 cm
Preço: R$ 34
ISBN: 978-85-7526-533-8