“Quase 18” mostra as dificuldades de uma adolescente prestes a se tornar adulta

A adolescência é uma fase complicada. Você ama e odeia da mesma forma. Não existe matizes de cores, pois o mundo se torna branco ou preto. Momento de confusão entre o que é ser criança ou adulto. Um fanatismo por atores, cantores, esportistas, etc, que se tornam as pessoas mais importantes em sua vida, no qual você defenderá com unhas e dentes, seja na vida real, seja nas redes sociais, batendo boca com todo mundo que critica seu ídolo – nos casos mais graves, rompe uma amizade diante de um comentário negativo. Hormônios fervilhando, pensa em sexo na mesma medida que sonha como príncipe encantado que sua mãe falou que iria chegar num cavalo branco. Questionamento sobre a autoridade dos pais, no auge da fase: ‘Não vou fazer porque não’. Necessidade de ser aceita entre os colegas da escola – sejam os populares, nerds, esportistas, artistas, exóticos ou ‘diferentes’. Rompimentos com amigos de infância que vão se tornando pessoas estranhas que gostam de sertanejo sendo que você se identifica com o rock. Vontade de se matar na mesma intensidade que deseja tomar um milk-shake. Desejo de trocar o guarda-roupa de criança, mas continuar usando a camiseta com personagens do Cartoon, Disney, Marvel, Boomerang, Nickelodeon ou DC. Enfim… É uma fase muito difícil que pouca gente lembra com nostalgia. quase-18
Em Quase 18 (The Edge of Seventeen, no original), Nadine vivencia com propriedade este momento. Desde pequena, sente-se ofuscada pelo carisma do irmão mais velho. Além disso, sente-se feia, estranha e solitária. Um dia conhece Krista, que se tornará sua melhor amiga. Com uma mãe passiva agressiva que não tem paciência, Nadine se sente acolhida e compreendida pelo pai. Porém, com a morte do mesmo, afasta-se ainda mais da mãe e do irmão.

Hailee Steinfeld em Quase 18 @ Divulgação
Hailee Steinfeld em Quase 18 @ Divulgação

Prestes a completar 18 anos, a vida da Nadine (pela sua ótica) torna-se insuportável. Perde a melhor amiga que se torna namorado do seu maior inimigo: seu irmão. É a morte da amizade. A partir desse momento, volta a se sentir sozinha, encontrando apoio de um professor mal-humorado, que faz às vezes de psicólogo e de um colega de classe que se revela apaixonado por ela. Porém, Nadine está de olho num bonito garoto que trabalha num pet shop, que a ignora completamente.

Haley Lu Richardson e Hailee Steinfeld em Quase 18 @ Divulgação
Haley Lu Richardson e Hailee Steinfeld em Quase 18 @ Divulgação

‘Quase 18’ é uma deliciosa dramédia (drama com comédia) feita na medida para o talento da atriz Hailee Steinfeld. Aos 20 anos, ela conta com 28 prêmios + 35 indicações (a maioria por Bravura Indômita, quando concorreu como Melhor Atriz Coadjuvante aos 14 anos). De fato, ela é ótima. Encarna com maestria as variações de humores, incertezas e medos de uma adolescente prestes a se tornar adulta. Sua atuação rendeu uma indicação ao Globo de Ouro 2017, perdido para Emma Stone em ‘La La Land’.
Produzida por James L. Brooks e dirigida e roteirizada por Kelly Fremon, o filme pertence a Hailee, que vale cada minuto da estória.

Jorge Marcelo Oliveira @ Selfie
Jorge Marcelo Oliveira @ Selfie

Artigo assinado por Jorge Marcelo Oliveira