Diamantes em diferentes cores

O valor de uma pedra preciosa varia bastante de acordo com alguns detalhes. A cor de diamante, por exemplo, é decisiva nas avaliações. Atualmente, os amarelos estão em alta. Embora em uma escala sejam ranqueados como inferiores aos brancos e rosáceos, por exemplo, a alta procura por joias de diferentes tonalidades tornou essa cor de diamante disputada.
Existem diamantes azuis, laranjas, vermelhos e púrpuras, entre os mais raros. Os marrons são considerados comuns, e aqueles os incolores são os mais desejados e valiosos.
Cristiano Arceiro, sócio-proprietário da Cap Joias, criou um guia para conhecer os quatro tipos de diamantes para poder entender mais sobre estas peças tão preciosas.
Segundo Cristiano a cor de diamante é um dos fatores que influencia diretamente no valor da pedra. O tamanho, o tipo de lapidação e a transparência também são critérios importantíssimos e que agregam valor às peças.
O que faz as tonalidades serem tão variadas é a presença de“impurezas químicas” ou especificidades na estrutura do mineral.
Laranja – Quando a pedra apresenta manchas ou mesmo predominância da cor laranja, significa que sua formação teve presença de nitrogênio. São pedras bem incomuns, sendo encontradas apenas na Austrália e no continente africano.
O maior exemplar conhecido tem aproximadamente 14 quilates. O recorde anterior era de uma pedra leiloada no início dos anos 90 que custou quase U$4 milhões, consideravelmente menor, de 4,77 quilates.

Diamante Laranja @ divulgação

Azul – O que leva essa cor para o diamante é a presença de boro na sua formação. Esse elemento também pode ser percebido nos diamantes de cor verde. Em diferentes proporções de boro, a pedra apresentará variações do azul claro ao azul mais escuro.
O representante mais famoso dos diamantes azuis é o “Blue Moon”. Foi arrematado por um magnata de Hong Kong por R$ 74 milhões e tem mais de 12 quilates. Considerado uma das pedras mais perfeitas já encontradas, o Blue Moon recebeu lapidação tipo “almofada”, e agora adorna um anel.

Diamante Blue Moon @ Divulgação

Rosa – Diferentemente dos itens anteriores, o que torna o diamante dessa cor é uma particularidade na sua estrutura cristalina, e não a presença de impurezas. É formado apenas por carbono.
Uma das celebridades dos diamantes rosas é o “Pink Star”, da África do Sul: quase 60 quilates e valor de U$71 milhões.

59 Carat Pink Star Diamond @ Divulgação

Vermelho – Entre as “fancy colours”, a vermelha é a mais rara! A modificação de cor de diamante, nesse caso, obedece à mesma regra do item anterior. Carbono puro, sem influência de qualquer outro elemento e com defeito na sua cadeia cristalina.
O mais raro diamante vermelho do mundo foi encontrado no estado de Minas Gerais.

Diamante Vermelho @ Divulgação

Originais e falsificações: como distingui-los?

Submeter a peça a choque térmico ajuda a revelar materiais como vidro e quartzo. É uma verificação simples de fazer: aqueça o suposto diamante e depois mergulhe em água fria. Materiais duvidosos dificilmente resistem a esse teste, mas para qualquer dúvida, melhor recorrer ao perito, certo?

A Cap Joias é uma empresa que já está há 35 anos de mercado, possui diversos clientes satisfeitos, avaliadores responsáveis e que estão sempre antenados às tendências e valores do mercado.

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.