Final da Era de Ouro e Início da Era de Prata das HQs

A Era de Ouro das HQs aconteceu entre 1938 e 1956. Esse período se notabilizou pelo surgimento dos gibis (nome das Revistas em Quadrinho no Brasil), após o sucesso das tiras em jornais diários.
Superman (o primeiro super-herói), Capitão Marvel, Capitão América Aquaman, Gavião Negro, Lanterna Verde, Flash e Batman são alguns dos mais notórios, assim como a Mulher Maravilha, a principal estrela da época. Leia a Parte 3 do especial As Primeiras Super-heroínas das HQs.
Ao final da Segunda Guerra os quadrinhos de super-heróis perderam espaço. Depois dos ataques nucleares em Hiroshima e Nagasaki, o gosto do público mudou para outros gêneros, como guerra, faroeste, ficção científica, romance, crime e terror.
Entre os finais dos anos 40 e início dos 60, várias títulos foram cancelados, com exceção de Superman, Batman e Mulher-Maravilha, que continuaram a ter boas vendas.
Em 1954 o psiquiatra Frederic Wertham publicou o livro ‘Seduction of the Innocent’, no qual afirmava que os quadrinhos levavam à delinquência da juventude, incentivando comportamentos moralmente condenáveis na época, como a homossexualidade e o sadomasoquismo. A obra causou pânico nos Estados Unidos.
Foi criado o Comics Code Authority (CCA), um código de autocensura das editoras de histórias em quadrinhos. O selo do CCA era a garantia para os pais de que seus filhos não seriam corrompidos pelos quadrinhos.

A Volta

Nesse período, o editor Julius Schwartz, da National Comics ressuscitou o Flash, herói da Era de Ouro, com origem e nome diferentes do original.

Some o estudante Jay Garrick (no Brasil conhecido como Joel Ciclone), que adquire super velocidade depois de tomar uma água pesada no laboratório do professor de química e surge o cientista forense Barry Allen, que fora atingido por um raio que lhe deu superpoderes.

1956 Flash em Mystery of the Human Thunderbolt Outubro @ Reprodução

O sucesso do ressurgimento de Flash marcou o início da Era da Prata das HQs em 1956. Com isso, as editoras relançaram os antigos personagens repaginados, como Lanterna Verde (1959). O engenheiro Alan Scott que possuía anel energizado por uma lanterna mágica foi substituído pelo piloto de avião Hal Jordan com seu anel energizado por uma bateria energética de origem alienígena que havia sido criada por uma força da paz intergaláctica da qual ele fazia parte.

Lanterna Verde – Alan Scott – Hal Jordan @ Reprodução

Os grandes momentos da A Era de Prata foram os surgimentos da Liga da Justiça na revista The Brave and the Bold #28 (Fevereiro-Março de 1960), do Quarteto Fantástico #01 (Novembro de 1961), O Incrível Hulk #1 (Maio de 1962), do Homem Aranha (1962), Thor em Journey Into Mistery #83 (Agosto de 1962), Homem de Ferro em Tales of Suspense #39 (Março de 1963), dos X-Men e dos Vingadores, ambas em setembro de 1963 e do Demolidor em Daredevil #1 (Abril de 1964).

1962 Homem Aranha em Amazing Fantasy #15 @ Reprodução

O período também viu o crescimento da Marvel Comics com a ascensão dos nomes de Stan Lee, Jack Kirby e Steve Ditko, que modernizaram o universo dos super-heróis.
Esse período continuou até 1970, sendo substituído pela Era de Bronze.

As revistas da Era de Prata tornaram-se objeto de desejo de colecionadores. Uma cópia em excelente estado de Amazing Fantasy #15 (agosto de 1962) com a estreia do Homem Aranha foi vendida por U$ 1,1 milhão em 2011.

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.