As primeiras super heroínas das HQs – Parte 12

Cinco anos sem novidades, um polêmico livro e a mudança de uma Era, três novas heroínas surgem na metade da década de 1950.
Na Parte 12 do especial As Primeiras Super Heroínas das HQs temos a Batwoman (Katherine Kane), a Moça de Saturno (Imra Ardeen) e a Supergirl (Kara Zor-Erl/Linda Lee Danvers) como as estrelas.

BATWOMAN (Katherine Kane) – DC COMICS – 1956

Batwoman foi criada por Edmond Hamilton (texto) e Sheldon Moldoff (ilustrador) para a revista Detective Comics #233 (julho de 1956) como interesse amoroso de Batman para afastar as alegações de homossexualidade surgidas no equivocado livro do psiquiatra Frederic Wertham.

1956 Batwoman – Detective Comics #233 (Julho)

Ex-acrobata de circo que enriquece, Katherine Kane resolveu ajudar Batman para combater o crime. Sua sobrinha e parceira adolescente, Betty Kane, foi a primeira Batgirl (antes de Barbara Gordon), surgindo na revista Batman n° 139, em abril de 1961.
Kathy e Betty desapareceram quando Julius Schwartz assumiu as rédeas editoriais das duas revistas do morcego nos EUA, Batman e Detective Comics, em 1964. Após a reformulação da DC com a série Crise nas Infinitas Terras, Betty retornou com o codinome de Labareda.

2012 Batwoman – To Drown the World, Part One #6 (Abril)

Batwoman foi reformulada em 2006, ganhando um novo visual assinado pro Alex Ross, origem, personalidade e orientação sexual. Kate Kane namorou a detetive Renee Montoya.

Momento histórico: primeira personagem lésbica de uma HQ

2015 Mulher Maravilha, Supergirl e Batwoman – Enlisted Part 1 – DC Comics Bombshells #1 (Outubro)

A linda Ruby Rose foi a escolhida para encarnar a série homônima em 2019. A recepção de público e crítica foi fraca. Ruby não renovou contrato para a segunda temporada. Depois de uma série de fofocas, revelou-se que ela está fazendo um tratamento de saúde. Javicia Leslie é sua substituta.

SATURN GIRL – MOÇA DE SATURNO (Imra Ardeen) – DC Comics – 1958

A Moça de Saturno (ou Satúrnia) foi criada por Otto Binder e Al Plastino para a revista Adventure Comics #247 (April 1958) como líder da Legião dos Super-Heróis.

1958 Moça de Saturno – Adventures Comics #247 (abril)

A telepata Imra Ardeen nasceu em Titã, uma das luas de Saturno no século 30, onde todos são telepatas, sendo ela uma das mais poderosas. Viajando numa nave para a Terra, conheceu os também adolescentes Relâmpago (Garth Ranzz, com quem se casaria mais tarde) e Cósmico. O trio salvou a vida do bilionário R. J. Brand, que, impressionado com a atuação dos garotos, resolveu uni-los sob sua tutela, como a Legião dos Super-Heróis.

Inicialmente, Moça de Saturno utilizava um uniforme verde e amarelo, contudo os criadores trocaram por vermelho. Eventualmente, ela usou um traje cor-de-rosa, dependendo do arco da HQ ou da época em que foi lançada.
Além da telepatia, Imra era capaz de manipular e criar ilusões, capacidade de criar explosões de energia, superinteligência e capacidade de voar.
O trio volta ao século 20 quando Lex Luthor e a Legião do Mal planejam matar o Superman. Moça de Saturno se oferece para morrer em seu lugar, porém, é salva.
Desde a original, ela ganhou duas novas versões, separadas pelos eventos Zero Hour e Crise do Infinito.
Imra apareceu na terceira temporada de Supergirl do Arrowverse. A atriz Amy Jackson a representou.
Sua mais recente aparição foi na animação Liga da Justiça vs Os Cinco Fatais em 2019.

Momento histórico: Moça de Saturno é a primeira personagem feminina que liderou um time de super-heróis.

SUPERGIRL/SUPER MOÇA (Kara Zor-Erl/Linda Lee Danvers) – DC Comics – 1959

Supergirl é um codinome compartilhado por personagens fictícias das HQs publicadas pela DC Comics. Sendo assim, sua origem é aquela confusão.
A mais popular é Kara Zor-El, a prima do Superman. Criada por Otto Blinder e Al Platino, sua primeira aparição foi em Action Comics #252 (maio de 1959).

1959 Supergirl – Revista Action Comics #252 (maio)

Ela sobreviveu a explosão de Krypton, pois Argo City, a cidade em que morava, permaneceu intacta em sua redoma protetora. Quando, ao passar por uma chuva de meteoros, a abóbada e o solo de Argo City são perfurados, liberando radiação de kryptonita.
Para salva-la, Zor-El a enviou ao planeta Terra para se encontrar com Superman. Esse a orienta a não revelar sua origem e a envia ao orfanato Midvale com o nome de Linda Lee. Esconde seus cabelos loiros em baixo de uma peruca preta. Adota o sobrenome Danvers quando é adotada por um casal.

1982 Supergirl – Adventures Comics #392 (Outubro)

Apesar de permanecer em segredo, continua a agir como uma versão feminina do Superman, usando poderes iguais ao primo.
Em uma dessas saídas secretas, conhece Atlantis (a cidade de Aquaman) e namora um tritão adolescente (Jerro). Depois Superman finalmente a revela para o mundo. A Supergirl também entrou para a Legião dos Super-Heróis, onde conheceu Brainiac 5, outro de seus namorado.
Depois de várias mudanças de uniforme e relançamentos da personagem, a Supergirl original foi morta pelo Anti-Monitor na saga Crise das Infinitas Terras, publicada em 1985.

2005 Supergirl – Power Chapter On – Supergirl #1 (outubro)

Anos depois da morte de Kara Zor-El, surgiu em Superman (vol. 2) #16 de abril de 1988 uma nova versão da Supergirl com o nome de Matriz. Criada por John Byrne, ela é protagonista da A Saga da Supergirl.
Porém, a personagem era uma forma de vida artificial feita de protoplasma por um Lex Luthor do Universo Compacto, um Universo paralelo, para vir à Terra e conseguir a ajuda do Superman para combater três vilões Kryptonianos. Apesar da morte dos vilões, a Terra Compacta foi devastada.
Superman levou Matriz para a Terra, onde ela passou um tempo sob os cuidados dos Kents, sendo considerada filha do casal, que a batizou de Mae (Kent). Matriz não era Kryptoniana, nem prima do Superman e tampouco seus poderes eram iguais ao do Homem de Aço. Matriz apresentava capacidade de voo, invisibilidade, telecinese e podia assumir qualquer forma. Não deu muito certo.

1988 Supergirl-Matrix

Em Supergirl vol.4 #1 (setembro de 1996), ela ganhou um retrofit. Criada por Peter David e Gary Frank, Linda Danvers era filha de um policial e de uma religiosa.
Linda vivia crises adolescentes e sofria de falta de fé na vida. Morando numa cidadezinha chamada Leesburg, Linda era obcecada pela Supergirl (Matriz). Aproveitando-se da falta de fé de Linda, Buzz a seduziu para sacrificá-la para conjurar uma entidade demoníaca na Terra.
Para salvar Linda, Matrix, a versão protoplasmática da Supergirl, usa seus poderes para fundir as duas em uma única pessoa. Compartilhando memórias e superpoderes, a entidade antes conhecida como Linda Danvers se torna a nova Supergirl.
A mudança a transformou num Anjo Terrestre, que surgiu quando alguém se sacrificava para salvar outros. Desta forma, ganhou asas flamejantes, a capacidade de gerar chamas e a habilidade de se teletransportar para qualquer lugar onde já tenha estado. Mais tarde, ela descobriu que era a Anjo do Fogo.
Em Superman the 10 Cent Adventure #1 (2003), surgiu Cir-El, a mais obscura das versões da Supergirl. Afirmando ser a filha de Superman e Lois Lane vinda do futuro, ela tinha a mesma velocidade e força de Kal-El e podia disparar energia do sol vermelho pelas suas mãos. Mais tarde foi revelado que Cir-El era uma parte desconhecida de Brainiac, enviada por ele para dominar a Terra.
Em 2004, em The Supergirl from Krypton, Jeph Loeb reintroduziu Kara Zor-El. A nova versão veio de um pedaço de kryptonita que caiu durante uma chuva de meteoros. Descoberta pelo Superman, ela foi treinada por Batman e Mulher-Maravilha. Esta versão ficou presente no Universo DC até a era Os Novos 52, em 2007.
Desde 2015, a atriz Melissa Benoist é a protagonista de Supergirl, série da saga Arrowverse.

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.