Filme Fashion: Titanic

Na madrugada (exatamente às 2h30) deste domingo,15 de abril, completa-se 100 anos do naufrágio do maior e mais luxuoso navio de sua era – RMS Titanic.
E 15 anos da mais bem sucedida versão cinematográfica sobre o assunto. A tragédia que matou mais de 1.500 pessoas aconteceu durante a viagem inaugural do transatlântico entre Inglaterra e os Estados Unidos. Considerado “indestrutível”, o navio chocou-se contra um iceberg na madrugada de 15 de abril de 1912 devido a diversas questões ainda não completamente explicadas, entre elas, falhas de comunicação, falta de botes salva-vidas, ou simplesmente por arrogância humana, na avaliação de algumas pessoas. Sua estória voltou a tona em 1985, quando foi encontrado pelo oceanógrafo americano Bob Ballard.
Hollywood
No cinema, ele já ganhou 14 versões romanceadas sobre o infortúnio. Contudo, a versão do produtor, diretor e roteirista James Cameron é considerada a definitiva.
Com fama de perfeccionista, ele queria levar às telas uma nova versão do naufrágio, mas que fizesse a diferença. Sendo assim, em 1995 ele embarcou num submarino a 3.784 metros abaixo da superfície marina para colher os mais precisos detalhes do navio e construiu uma réplica apenas 10% menor que o original (269 metros) e filmou dentro de um tanque com mais de 60 milhões de litros de água, de acordo com sites especializados.
Com o aval das produtoras 20th Century Fox e Paramount Pictures, ele investiu pesado na parte técnica e exigiu o máximo de toda sua equipe. E para dar veracidade ao roteiro, sem que ficasse com cara de documentário, criou um romance fictício e entregou os personagens a Leonardo DiCaprio e Kate Winslet.
Resutado: uma química cativante entre os dois atores numa superprodução de altíssima qualidade, ganhadora de 11 Oscars e a maior bilheteria da história de US$ 1,8 bilhão. Somente desbancada pelo espetáculo do cinema em 3D – Avatar – do próprio Cameron, em 2010.
Titanic arrecadou quase 90 prêmios em todo o mundo. Embora Kate não tenha faturado a estatueta de melhor atriz e DiCaprio sequer tenha sido nomeado a concorrer ao prêmio, a cantora canadense Celine Dion, com a música-tema My Heart Will Go On – que embalou o romance proibido do casal protagonista – ganhou o Oscar e se tornou o maior hit de 1998, com vendagem recorde ao redor do mundo. Além de outras importantes premiações como o Globo de Ouro de Melhor Canção e três Grammys, em 1999 (entre eles o de Gravação do Ano e Música do Ano).
Já james Cameron ganhou tanto dinheiro que nem precisaria mais trabalhar. E foi o que ele fez. Pelo menos, até 2005 quando lançou o documentário Aliens of the Deep e três anos depois, seu Avatar, que lhe rendeu mais algumas cifras. Nesse meio tempo pegou gosto pelas expedições marítimas e hoje é um dos promotores da expedição “Deep Sea Challenge”, que tem como objetivo a exploração e investigação científica dos fundos dos oceanos com parceria da National Geographic, entre outras.
Argumento
Uma equipe de caçadores de tesouros encontro os destroços do Titanic. Eles estão interessados num raro colar de diamante, chamado Coração do Oceano, que pertenceu ao rei Luís XVI. Encontram um pintura de uma mulher nua usando o colar. Ao assistir a uma reportagem na TV sobre o achado, uma idosa (Gloria Stuart) entre em contato com o chefe da missão e se identifica: ela é a mulher do quadro!
Assim, ela vai em encontro a equipe e começa a contar sua estória.
Rose (Winslet) e Jack (DiCaprio) se conhecem a bordo do luxuoso navio. Embora sejam de classes sociais diferentes, se apaixonam e engatam um romance proibido. Essa história de amor é contada durante uma desesperada batalha pela sobrevivência a bordo do grande colosso dos mares.
Produção
Sem dúvida o filme Titanic de 1997 é um desses fenômenos que ocorrem de tempos em tempos no mundo na arte, esporte e afins. Fotografia, direção de arte e figurino impecáveis. Mas, além do já citado perfeccionismo de James Cameron, existe a chamada hora certa no momento exato.
Outro fator que contribuiu ao sucesso do filme foi a presença de Leonardo DiCaprio, que estava em plena ascensão. Em entrevista, o próprio diretor chegou a dizer que é muito grato às garotas de 12 anos por assistirem ao filme mais de dez vezes no cinema por causa de Leo (carinhosamente chamado por amigos e fãs).
O tempo passou… Durante anos, Titanic permaneceu na lista das dez maiores bilheterias da semana. Recentemente, ele voltou às telas numa versão em 3D. Mesmo sem a histeria de 1997, ele celebra seus 15 anos de inovação tecnológica e homenageando o centenário de uma história verdadeiramente trágica!
Plus: Na época de lançamento do filme em VHS (1998), eu e meu marido éramos proprietários de uma locadora de vídeo em Ribeirão Preto. Titanic foi o primeiro filme em que investimos na compra de mais de 10 fitas e com encomendas para venda posterior. Um marco! E tem mais, Titanic não agradou apenas a faixa etária citada por Cameron, mas de crianças a adultos. Ainda na locadora, um garotinho de mais ou menos dois anos nos encantou ao interpretar a canção tema do filme, em seu próprio dialeto.
(Colunista: Elaine Luze Neto)