Carly Simon dominou a música romântica dos anos 70

Duas vozes marcaram a música pop americana dos anos 70: Carole King e Carly Simon.
Longe dos histrionismos vocais de uma Aretha Franklin ou das ‘Divas’ da Disco Music, Carole e Carly estavam em outro patamar. Cantavam sobre ‘dores’, ‘perdas’ e ‘frustrações’ do amor. Sobre Carole, deixa para depois. O assunto aqui é a sexy Carly Simon.
Carly Elizabeth Simon
Vinda de uma família de classe alta nova-iorquina (seus pais eram donos de uma das maiores editoras americanas), Carly Elizabeth Simon, nasceu no dia 25 de junho de 1945. Com a irmã, Lucy, formou a Simon Sisters em 1964, a dupla lançou o single ‘Winkin Blinkin’ and Nod’. Apesar do relativo sucesso, elas se separam quando Lucy se casou e Carly decidiu seguir a diante solo.
Em fevereiro de 1971, lançou seu primeiro álbum ‘Carly Simon’, onde a canção feminista That’s The Way I’ve Always Heard it Should Be entrou para o Top Ten da revista Billboard por vários meses. Em novembro do mesmo ano, lançou o álbum ‘Anticipation’. A canção com o mesmo nome do álbum fez enorme sucesso, assim como Legend in Your Own Time. A cantora ganhou o Grammy de revelação do ano.
Nesta época, Carly estava com agenda de namoros bem agitada. Namorou Warren Beatty, Mick Jagger, Kris Kristofferson e James Taylor…
No terceiro álbum ‘No Secrets , lançado em 1972, surgiu a canção You’re So Vain se tornou um sucesso internacional. E rendeu muita fofoca para descobrir o nome do inspirador da letra (“Você é tão vaidoso, Você provavelmente pensa que essa musica é sobre você, Você é tão vaidoso, Eu aposto que você pensa que essa música é sobre você”). Os nomes dos quatro moços que ela se envolveu foram os mais cotados. Carly, porém, nunca confirmou nada. A única certeza foi que o álbum recebeu indicações ao Grammy como Gravação do Ano, Canção do Ano e Melhor Cantora Pop e vendeu um milhões de cópias nos EUA.
Em novembro do mesmo ano, ela se casou com James Taylor. Tiveram dois filhos, Sarah ‘Sally’ Maria Taylor e Benjamin ‘Ben’ Simon Taylor, ambos músicos e ativistas políticos. Carly e James ficaram juntos até 1983, quando se divorciaram.
Voltando a música, seu quarto disco ‘Hotcakes’ teve mais dois sucessos, Mockingbird, cantada em dueto com o marido e Haven’t Got Time for the Pain. Com esse trabalho, a cantora conseguiu seu terceiro disco de ouro.
‘Playing Possum’, de abril de 1975, foi outro álbum que ficou entre as 10 melhores do ano. Destaque para a canção Atittude Dancing’. Já seu sexto álbum ‘Another Passenger’ foi um fracasso de vendas. Neste ano, porém, ela participou do programa ‘Saturday Night Live’.
Em 1977, ela volta ao sucesso com o tema de James Bond no filme 007: O Espião que me Amava, a canção Nobody Does it Better. Chegou no Gold Top Ten, onde se manteve por várias semanas. Foi indicada ao Grammy como Canção do Ano e Cantora Pop e em 2004, o American Film Institute a colocou na lista das 100 melhores canções da história do cinema. Neste mesmo ano, ela entrou na trilha-sonora de ‘Bridget Jones – A Idade da Razão’.
Pegando carona no sucesso anterior, seu sétimo álbum, ‘Boys in the Trees’, de 1978, vendeu mais de um milhão de cópias. O destaque foi a canção You Belong To Me. Ela obteve nova indicação ao Grammy e ganhou as capa das revistas People e Rolling Stone.
Seu álbum seguinte, ‘Spy’ não aconteceu, contudo a canção Just Like You Do esteve na trilha sonora da novela global  ‘Água Viva’, de Gilberto Braga, que foi um dos maiores sucessos na TV em 1980.
Em outubro daquele ano, Carly sofreu uma estafa durante uma turnê de divulgação. Seu filho, Ben, estava doente e seu casamento (com James Taylor) em colapso. Ela saiu de circulação por algum tempo.
Em 1981, Carly lançou ‘Torch’, um álbum com releituras de clássicos americanos, que foi um fracasso. Por aqui, porém, a canção Hurt se tornou sucesso graças a novela global ‘Brilhante’, também de Gilberto Braga.
Cinema
Depois desse trabalho, sua carreira entra em declínio, apesar de três bons momentos.
Em 1986, com a canção Coming Around Again, tema do filme ‘A Difícil Arte de Amar (Heartburn)’, estrelado por Meryl Streep e Jack Nicholson, Carly volta a parada Billboard Pop Top 20 dos EUA e na Top 10 da Parada Britânica. O álbum rendeu um disco de ouro e outro de platina. Também ganhou indicação ao Grammy como Cantora Pop.
No embalo do sucesso, Carly participa de um concerto especial para o canal HBO, reunindo seus maiores sucessos, gravado ao vivo em Martha’s Vineyard, badalada ilha no estado de Massachusetts, conhecida como preferida para veraneio. O especial ganhou um álbum chamado ‘Greatest Hits Live’, que se transformou num dos mais badalados discos de sua carreira.
Com a canção Let The River Run, música tema do filme ‘Uma Secretária do Futuro (Working Girl), Carly ganhou o Oscar e o Globo de Ouro de canção original, além de um novo Grammy.
Seu último trabalho que merece crédito é ‘My Romance’, de 1990, onde novamente ela regrava clássicos americanos. A canção vira tema do comercial do Sonho de Valsa.
Desde então, sua carreira entrou em franca decadência, com direito até a disco com canções natalinas.
Melhor esquecer e lembrarmos o frescor e talento de Carly nos anos 70.
(Fonte de pesquisa: Grammy.org/Antena 1/Wikipedia)