“Sou uma grande curiosa”: uma conversa com a arquiteta Patricia Urquiola

Artigo assinado por Ana Paula Barros, diretamente de Basiléia (Suíça)

Ana Paula Barros @ Selfie
Ana Paula Barros @ Selfie

Na última quinta-feira (12.05), participei de uma conversa com a premiada arquiteta e designer espanhola Patricia Urquiola. O evento aconteceu na sede da Vitra, fabricante de móveis clássicos e contemporâneos assinados, em Weil am Rhein (Alemanha), cidade vizinha à Basiléia.
Em pouco mais de uma hora, Urquiola, uma figura despojada e brincalhona, fez uma retrospectiva de sua carreira trazendo um destaque para alguns de seus projetos de design de produtos, interiores e arquitetura. Seu design é minimalista, colorido e carregado de referências e significações de acordo com o projeto. Ela mistura estilos, estampas e materiais com muita ousadia.

Palestra com Patricia Urquiola @ Ana Paula Barros
Palestra com Patricia Urquiola @ Ana Paula Barros

Patricia Urquiola nasceu em Oviedo, Espanha, em 1961. Frequentou a Universidade Politécnica de Madrid e o Politecnico di Milano, onde se graduou em 1989 com Achille Castiglioni, referência do design italiano. Entre os anos de 1990-1992 foi professora assistente de Castiglioni e Eugenio Bettinelli, no Politecnico di Milano e na École Nationale Supérieure de Création Industrielle em Paris. Entre 1990 e 1996 foi responsável pelo desenvolvimento de novos produtos da fabricante italiana De Padova. Nesse mesmo período, trabalhou como chefe no departamento de design no escritório Lissoni Associati com Vico Magistretti, outro importante nome do design italiano. Resumindo, sua formação e primeiros anos de prática foram em ambientes super criativos e berço das tendências e da produção em design.
Assina peças para Agape, Alessi, Axor, B&B Italia, Bart Design, Bisazza, BMW, Bosa, Budri, Chevalier Edition, Il Coccio, de Padova, de Vecchi, Emu, Fasem, Salvatore Ferragamo, Flos, Foscarini, Glas italia, Kartell, Kvadrat, Mixing Media, Maurice Lacroix, Liv’it, Peter Mabeo, Moroso, Mutina, Olivari, Panasonic, Paola Lenti, Rosenthal, Champagne Ruinart, San Lorenzo, Tronconi. A lista é tão extensa que é difícil citar tudo. Além de inúmeros projetos de interiores e arquitetura, ela desenhou móveis em geral, luminárias, objetos de decoração, peças conceituais e assim por diante.

Palestra com Patricia Urquiola @ Ana Paula Barros
Palestra com Patricia Urquiola @ Ana Paula Barros

Em 2001 abriu seu escritório em Milão. Ela contou que “deu um frio na barriga”, mas que sentia que era hora de ter sua equipe para que pudesse desenvolver amplamente seus conceitos e ideias. Apresentou também a forma como trabalham, em espaços iluminados com luz natural e integrados, permitindo que as diferentes equipes interajam entre os diversos projetos. Contou não acreditar na figura do gênio criativo solitário e, sim, nas trocas de conhecimentos e experiências e no compartilhamento de informações.
Recebeu inúmeros prêmios ao longo de sua carreira, que está no auge de reconhecimento, como “Designer do Ano” pela ‘Wallpaper’, ‘Ad Spain’, ‘Elle Decor International’ e ‘Architektur und Wohnen Magazine’ e “Designer da Década” pelas publicações alemãs ‘Home’ e ‘Häuser’. Entre altas condecorações, a Medalha de Ouro de Belas Artes pelo Governo Espanhol e a “Ordem de Isabel, a Católica” por Sua Majestade o Rei de Espanha, Juan Carlos I.
Um dos pontos que achei muito interessante e, que acredito que seja um dos ingredientes da bem-sucedida carreira de Urquiola, é o fato de ela se envolver em todas as fases dos projetos. Desde pesquisa, concepção, prototipação, conhecimento dos materiais, desenvolvimento, testes, produção, tudo é acompanhado de perto com curiosidade, energia, dinamismo e muita simpatia.
Ela diz ser muito intrigada pelo processo, estando sempre a perguntar os “porquês”, e buscando entender as terminologias técnicas. Segundo ela, isso ajuda a compreender melhor as dimensões de uma ideia e como viabilizá-las, assim como a abrir caminhos para outras possibilidades. Sempre explorando e buscando criar novas experiências para os usuários, ela acredita que as peças, além de sua qualidade estética, devem ser confortáveis e funcionais de acordo com seu uso.

Patricia Urquiola @ Divulgação
Patricia Urquiola @ Divulgação

Aberta a convites e desafios, contou que, quando uma nova proposta de trabalho lhe causa estranhamento, especialmente pela falta de afinidade com o tema, ela procura se despir de suas dúvidas e “preconceitos” e enxergar outros ângulos da questão para encontrar soluções. Achei muito inspirador esse posicionamento, pois muitas vezes nos deixamos inibir pelo desconhecido.
Entre suas atividades recentes está a nomeação como Diretora de Arte da empresa italiana Cassina, especializada em design high-end. Entre suas atribuições estão a renovação do Midtown New York Showroom, pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, e a programação de comemoração dos 90 anos da empresa.
Ao ser perguntada se havia algum projeto ou produto que ela ainda não havia desenhado e que gostaria de fazer, ela, com muito bom humor, disse que havia, sim, mas que preferiria não dizer por acreditar que poderia “espantá-los”. Uma questão de superstição, confirmou em uma tímida risada.
Ao fim da conversa, fui cumprimentá-la e agradecê-la por compartilhar um pouco do seu mundo. Gosto muito do trabalho dela e agora virei fã! Na imagem abaixo, uma citação que, para Urquiola, define o que é ser designer.

Palestra com Patricia Urquiola @ Ana Paula Barros
Palestra com Patricia Urquiola @ Ana Paula Barros