Ex-marido revela que Judy Garland era molestada pelos atores do filme ‘O Mágico de Oz’

O ex-marido de Judy Garland, Sid Luft, lançou uma biografia com revelações polêmicas sobre os bastidores do clássico ‘O mágico de Oz’, Ele afirma que a estrela era frequentemente assediada pelos anões que interpretavam os “munchkins” na trama. A atriz tinha apenas 17 anos durante as filmagens, em 1938.

Judy Garland em 'O Mágico de Oz' @ Reprodução
Judy Garland em ‘O Mágico de Oz’ @ Reprodução

“Eles pensavam que podiam se safar com tudo porque eram pequeninos. Eles fizeram a vida de Judy miserável no set ao colocar as mãos sob seu vestido. Os homens já tinham mais de 40 anos na época”, escreveu ele no livro ‘Judy and I: My life with Judy Garland’ (Judy e eu: Minha vida com Judy Garland, em tradução livre). A obra ficou inacabada depois que o empresário morreu, em 2005, mas foi descoberta há cerca de um ano, editada e publicada.

Se isto não bastasse, os anões organizavam orgias e festas regadas a drogas no Sony’s Culver City, hotel no qual o elenco estava hospedado durante as filmagens. “Eles eram pequenos bêbados. Ficavam chapados todas noites e precisavam ser contidos”, disse Judy em uma entrevista.
Uma das mais queridas estrelas da ‘velha’ Hollywood, Judy lutou com vários problemas pessoais ao longo de sua vida. Frequentemente executivos de cinema afirmavam que ela era feia e gordinha. Começou a usar medicamentos para controlar seu peso, que a viciaram. Se isto não bastasse, era atormentada por uma instabilidade financeira, muitas vezes devendo centenas de milhares de dólares em impostos atrasados. Tentou o suicídio diversas vezes.
Divorciou-se quatro vezes e Judy morreu de uma overdose acidental aos 47 anos, deixando duas filhas, Liza Minnelli, Lorna Luft e o filho Joey Luft.