Cinema | Relembre alguns momentos marcantes dos 90 anos do Oscar

O Oscar comemora seu 90º aniversário no domingo, 04 de março. Desde 1929, o evento cheio de glamour atrai os olhares e cativa a imaginação de telespectadores do mundo todo.
Momento máximo da indústria de cinema de Hollywood, seus premiados refletem o gosto momentâneo dos votantes, mas não necessariamente dos fãs de cinemas. Astros e estrelas veteranos, como Johnny Depp, Glenn Close, Harrison Ford, Robert Downey Jr., Sigourney Weaver, Michelle Pfeiffer, Tom Cruise, entre outros, nunca ganharam um Oscar – mesmo provando a excelência de seus talentos, seja num ou em diversos filmes. Da nova geração, as talentosas Jessica Chastain e Amy Adams também não ganharam nada, mas têm boas chances.
Enfim… Confira alguns momentos dos 90 anos da cerimônia.
1929 – A primeira cerimônia do Oscar foi realizada em 16 de maio no Hotel Roosevelt de Hollywood e apresentada pelo ator Douglas Fairbanks Sr. Foi a única ocasião em que um filme da era do cinema mudo ganhou como melhor filme, no caso “Asas”, romance transcorrido durante a Primeira Guerra Mundial.

1939 – A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood começou a usar oficialmente o apelido “Oscar” para seus prêmios. Embora não confirmada, a versão popular sobre a origem do nome afirma que Margaret Herrick, bibliotecária da academia, disse que a estatueta se parecia com seu tio Oscar.
1940 – Hattie McDaniel se tornou a primeira atriz negra premiada com Oscar de atuação, recebendo o prêmio de atriz coadjuvante por “… E o Vento Levou”. Ela foi obrigada a se sentar a uma mesa segregada na cerimônia. Outros 51 anos se passariam até outra negra receber um Oscar de atuação, quando Whoopi Goldberg foi premiada por “Ghost”. Desde então, Halle Berry, Octavia Spencer e Viola Davis foram premiadas.

1953 – O Oscar foi televisionado pela primeira vez. O apresentador Bob Hope disse: “Não é empolgante saber que muitos destes astros glamorosos estarão em seus lares hoje à noite? Em toda a América donas de casa estão se virando para seus maridos e dizendo ‘vista a camisa, Joan Crawford está chegando’”.

1963 – Sidney Poitier se tornou o primeiro negro a receber um Oscar de Melhor Ator pela atuação por “Uma Voz nas Sombras”. Depois, somente Denzel Washington repetiu o filme como Protagonista em “Dias de Treinamento”, em 2001.

1968 – A cerimônia do Oscar foi adiada em dois dias por causa do assassinato de Martin Luther King Jr. em 4 de abril.
1969 – O Oscar tem o único empate de sua história na categoria de melhor atriz: Katharine Hepburn por “O Leão no Inverno” e Barbra Streisand por “Funny Girl – Uma Garota Genial.” Hepburn não compareceu à ocasião – deixando o brilho para Barbra, em sua estreia no cinema.

1973 – Marlon Brando conquistou o troféu de melhor ator por sua atuação como Vito Corleone em “O Poderoso Chefão”, mas boicotou a cerimônia para protestar contra a maneira como os indígenas norte-americanos eram retratados no cinema e na televisão. A atriz Sacheen Littlefeather subiu no palco usando uma vestimenta apache tradicional no lugar de Brando e recusou a estatueta. Foi um escândalo internacional.

1998 – “Titanic” faz história com 13 prêmios – incluindo Melhor Filme e Diretor – tornando-se o terceiro filme mais premiado, ao lado de “O Senhor Dos Aneis – O Retorno do Rei” (2004) e “Ben-Hur (1960)”.

2002 – Halle Berry se tornou a primeira e ainda a única negra a receber o Oscar de melhor atriz, dedicando-o a “toda mulher de cor sem nome e sem rosto que agora tem uma chance porque esta porta foi aberta hoje à noite”.

2003 – “O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei” foi o título mais premiado do Oscar, vencendo em todas as categorias nas quais foi indicado, e se torna o terceiro filme a conquistar 11 prêmios, empatando com “Titanic” (1997) e “Ben-Hur” (1959). No mesmo ano, Roman Polanski conquistou o Oscar de melhor diretor por seu drama do Holocausto “O Pianista”, mas não pode viajar a Los Angeles por ser procurado nos Estados Unidos para cumprir pena pelo estupro de uma menor de idade em 1977. A plateia respondeu aplaudindo de pé.

2009 – Kathryn Bigelow se tornou a primeira mulher a receber um Oscar de melhor diretora por “Guerra ao Terrror”.

2013 – Jennifer Lawrence tropeçou e caiu ao caminhar para receber o prêmio de melhor atriz por “O Lado Bom da Vida”. Ela foi aplaudida de pé, o que a levou a brincar dizendo “vocês todos só estão de pé porque eu caí, e isso foi constrangedor”. No mesmo ano, Daniel Day-Lewis se tornou o recordista como ao Oscar de Melhor Ator (Protagonista) com “Lincolm”. Anteriormente, ele ganhou por “Sangue Negro” (2008) e “Meu Pé Esquerdo” (1990). Jack Nicholson também ganhou três prêmios “Um Estranho no Ninho” (1976), “Laços de Ternura” (1984) e “Melhor Impossível” (1998), porém, o segundo foi como Coadjuvante.

2016 – Pelo segundo ano seguido, todos os 20 indicados a atuação do Oscar eram brancos, provocando críticas e a campanha online #OscarsTãoBrancos. Em reação, a academia anunciou planos para aumentar o número de mulheres e membros de minorias entre seus membros.
2017 – “Moonlight” se tornou o primeiro filme com um elenco exclusivamente negro a vencer como melhor filme, mas inicialmente um erro nos bastidores levou à entrega do prêmio para o musical “La La Land – Cantando Estações”.