Oito anos depois, Sade Adu está de volta!

Depois de um hiato de oito anos, Sade Adu está na trilha sonora do filme da Disney ‘Uma Dobra do Tempo/A Wrinkle In Time’, que estreia no dia 29 de março nas telas brasileiras com a canção ‘Flower of the Universo’.
Composta por Ramin Sjawadi, responsável pela trilha da série da HBO “Game of Thrones”, ela contou com colaboração do produtor de hip hop No I.D.
Já se tornou uma das mais do ano, trazendo a voz única, suave e marcante da cantora britânica – os pais nasceram na Nigéria, que é avessa ao universo das celebridades.

Em 34 anos de carreira, Sada lançou ‘apenas’ seis álbuns em estúdio – ‘Diamond Life (1984)’, ‘Promise (1985), ‘Stronger Than Pride (1988)’, ‘Love Deluxe (1992)’, ‘Lovers Rock (2000) e ‘Soldier of Love (2010)’. Cada álbum rendeu íncriveis shows.
Dona de quatro Grammy (1986, 1994, 2002 e 2011), um Brit Award e um American Music Awards, ela tem total controle de sua carreira, lançando discos apenas quando está com vontade – sem aquela obsessão em se manter em evidência – como as colegas do cenário da música Pop.

Anos 80

Na década de 80, era muito difícil conquistar espaço na música sem ter um apelo visual que diferenciasse o artista. Era a época dos exageros visuais de Michael Jackson, Prince, Madonna, Eurythmics, Whitney Houston, Tina Turner, entre outros, que alinhavam suas obras com sua estética visual.
Sade Adu era diferente. Formada em Moda na Saint Martins School of Art, de Londres, aos 18 anos lançou uma coleção de moda masculina. Sua voz foi descoberta quando retribuiu um favor a um amigo e fez alguns backing vocals para uma banda desconhecida. ‘Quando apareceu essa história de cantar, não pensei em fazer disso uma carreira’, contou a revista Rolling Stone. ‘Pensei: não faço crochê e não jogo badminton. Isso poderia ser um bom passatempo!’.

Sua imagem era cabelo longo preso numa trança ou num rabo de cavalo, brincos de argola, boca vermelha e corpo de modelo e bailarina… Rapidamente ganhou Status de ‘cool’.

Ela lançava trabalhos para mostrar sua voz e interpretação. Sua linda imagem não precisava de qualquer artificio para se mantiver em evidência.

Seu primeiro single ‘Your Love is King’, lançado no iníciio de 1984, atingiu a sexta posiçaõ da parada britânica. O clipe da canção certificava que o mundo da música ganharia uma estrela elegante, minimalista e discreta – tudo aquilo que a indústria não estava acostumada – pelo menos na época. Na sequência, lançou o single ‘Smooth Operator’, que se tornou a balada do ano. Até hoje, a canção apareceu em mais de 30 filmes, séries, documentário, filme publicitário, entre outros.

Ganhou capa da ‘The Face’ e Vogue e Elle disputaram as poucas entrevistas que ela concedia. Seu álbum de estreia ‘Diamond Life’ vendeu mais de seis milhões de cópias em todo o mundo – tornou-se o álbum de estreia mais vendido na década de 80, além do mais vendido por uma cantora britânica.
O trabalho seguinte ‘Promise’ atingiu o número 1 na parada britânica e na Parada 200 da Billboard. Vendeu quatro milhões de cópias apenas nos EUA. A canção ‘The Sweetest Taboo’ se tornou sua marca registrada.

Sade Adu The Face (1995) @ reprodução

De acordo com a RIAA (Associação da Indústria de Gravações da América), Sade vendeu 50 milhões de álbuns em todo o mundo.
Sua banda chamada ‘Sade’ está na posição 50 como uma das ‘100 maiores artistas de todos os tempos’ pelo canal VH1. Em 2010, o The Sunday Times a descreveu como a artista britânica mais bem sucedida da história.

1988, ‘Paradise’ do álbum ‘Strong Then Pride’ foi o tema internacional da personagem Maria de Fátima, brilhantemente interpretado por Gloria Pires na novela ‘Vale Tudo’.

Sua vida pessoal é mantida distante de qualquer polêmica ou fofoca. O máximo que se sabe é que ela se ausentou depois do lançamento de ‘Lover’s Rock’, em 2000 para ter criar seu filho. Voltou apenas em ‘Soldier of Love’, em 2010.
Ela conquistou a indústria com uma elegância ‘cool’, minimalista e discreta. Isso é feito único e raro.