Número Zero – A crítica sagaz disfarçada de romance histórico

Coluna assinada pela Livreira Micaela Huertas – especial para o MONDO MODA

Último livro lançado em vida, Número Zero traz todos os elementos comuns aos romances de Umberto Eco – ficção permeada por fatos históricos, conspirações e um sondar crítico da natureza humana e sua necessidade de poder.
O livro apresenta uma trama simples que acontece na Itália da década de 1990, quando um grupo de redatores se reúne com a missão de criar um novo jornal. A primeira surpresa da história é justamente o mote desta criação. Não há interesse em informar ou realmente noticiar os fatos. A produção toda é voltada para manipular os acontecimentos a favor do editor e suas ambições políticas.

Numero Zero Umberto Eco @ divulgação

Todos estão cientes dessa proposta e estão de acordo, simplesmente porque, como colocam, é assim que um jornal funciona só não assume. A crítica à imprensa e sua capacidade de distorcer a realidade como lhe convém vai do início ao fim da história e chega a minar os espíritos mais esperançosos.
O que não é uma surpresa. Eco sempre faz isso, mostra o pior lado da sociedade e, paralelamente, o lado bom das pessoas comuns, principalmente na forma como constrói as histórias pessoais de suas personagens e as relações que travam no decorrer da história.
O plot twist vem com uma pesquisa que acaba esbarrando em Mussolini e toda a história do fascismo na Itália, colocando em risco a vida de todos os envolvidos na criação do jornal.
Não é uma leitura simples, mas é até que curta para o padrão do autor e a linguagem está mais acessível do que nos livros anteriores. Se tiver curiosidade de descobrir Umberto Eco este é com certeza um bom começo.
Editora: Record, 2015.
Valores: Usado R$ 13,00 | Novo R$30 a 35,00
Onde achar: Estante Virtual e Mercado Livre