Penumbra – Do terror à teimosia do amor

Coluna assinada pela Livreira Micaela Huertas – especial para o MONDO MODA

André Vianco é um autor nacional de grande renome e, incoerentemente, pouco conhecido. A incoerência vem do estilo. Vianco é considerado o principal expoente da literatura de terror e mistério brasileira, gênero que agrada um público específico e o faz ser desconhecido de muitos leitores.
Seu primeiro livro foi lançado de forma independente em 2000. “Os Sete” se tornou febre entre adolescentes e fãs de RPG, nicho onde o autor já era conhecido desde a década de 1990. No entanto em Penumbra, sem abandonar seu estilo, o autor traz um texto acessível a um público maior e adulto.
A história se passa envolta na penumbra de um local onde a protagonista acorda e não sabe por que está ali, como chegou ali e só deseja retornar para casa e para sua vida. Sua batalha para encontrar o caminho começa no instante em que abre os olhos e percebe que está em perigo.
Nesse ambiente sombrio Lana, uma criança que tem de enfrentar monstros e outros seres que não compreende, percorre longas distâncias e ainda lida com a saudade de sua mãe, a sensação de abandono e o medo de nunca mais vê-la.
O diferencial é que Lana não é qualquer menina. É especial, determinada, até teimosa. Nunca vai desistir de sua mãe porque tem certeza de seu amor. Fazendo com que sua jornada pelo retorno seja uma luta constante pela máxima de nunca desistir de quem se ama.

Micaela Huertas – Penumbra @ divulgação

Para Vianco, como o próprio autor adverte ao início do livro, o texto é uma viagem por emoções que nem sempre permeiam suas histórias e pode até decepcionar os fãs tradicionais. Mas o que vemos é a ampliação de sua capacidade de lidar com o mistério e as emoções humanas.
Editora: Leya, 2017.
Valores: Novo R$ 32,00 | Usado R$ 12,00
Onde encontrar: Estante Virtual