Quebrando um preconceito: estou assistindo BBB21! E gostando!

Quando dois amigos se posicionaram sobre as polêmicas envolvendo a cantora Karol Conká no BBB21, fiquei curioso. São eles Nelcy Tocco e João Paulo Faccio.
Antes de respondê-los, resolvi entender o que estava acontecendo. Com o Globo Play a disposição, maratonei o programa desde o início.
Mergulhei nesse fascinante universo que movimenta todas as rodas – TV aberta, fechada, plataformas de informação ‘sérias’ e outras de fofoca e principalmente as redes sociais.
Confesso: levei 21 anos para deixar meu preconceito de lado e descobrir um programa que aponta questões relevantes da sociedade a partir do comportamento das pessoas em confinamento.
Até então, como o discurso preferido por aqueles que não assistem ao programa, acreditava que tudo era manipulado ‘pela Rede Globo’, feito em função de um jogo, no qual seus participantes representavam personagens para garantir o interesse do público.
Claro que isso existe. É um programa de grande visibilidade feito por uma emissora que entende como poucas a arte de contar estórias com qualidade, que atrai grandes empresas como patrocinadora.
Porém, o confinamento, o choque entre realidades diferentes, o tédio, a rotina, as parcas opções do que fazer e as festas regadas com farta bebida vão desconstruindo o personagem dando espaço para o real.
A caixa de Pandora é escancarada. Aberta, ela revela o pior do ser humano: a mesquinharia, a maldade, a arrogância, a inércia, a falsidade, a prepotência, a preguiça, o preconceito, a discriminação, a neurose, a paranoia, o contrassenso, entre outros.
Numa Era controlada pelo digital no qual a forma de assistir televisão mudou (e vai mudar ainda mais), uma TV aberta apostar na 21ª edição de um programa e surfar no sucesso é um case que nenhum sociólogo deveria desprezar.
BBB representa o que nossa sociedade é: cheia de contradições.
2020 está fresco na memória para lembrarmos quantos choques tivemos. Entre eles, que nosso vizinho tem um pé no fascismo, não acredita que houve Ditadura, acha que a terra é plana, dorme ao lado de uma arma, bate na esposa, maltrata os filhos, despreza negros/nordestinos/imigrantes, doa cebola estragada ou resto de comida como se isso fosse empatia, idolatra o Trump, entende as ‘razões’ de Hitler… E outras barbaridades que, até então, a gente não tinha a menor ideia que fosse possível.

A vilã

Karol Conká BBB21 @ Divulgação

No BBB21, com uma maestria absoluta, a cantora Karol Conká deu uma aula sobre ‘Como Destruir uma Carreira Consolidada em Duas Semanas’. Sua imagem, até então, era de uma mulher carismática, feminista, forte, empoderada e altiva. Uma artista negra que lutou para conquistar um espaço que poucos tiveram acesso. Porém, em menos de duas semanas, Karol revelou-se arrogante, preconceituosa, intolerante, xenófoba, prepotente e paranoica, entre outros equívocos.
Até aqui, suas vítimas foram o ator Lucas Penteado, o modelo Acrebiano e a atriz Carla Dias. O primeiro abandonou o programa. O segundo acaba de ser eliminado e a terceira continua.

Se isso não bastasse, ao vivo, em rede nacional, na segunda-feira, 08 de fevereiro, quando é apontada por seus pares como Influenciadora (do mal), ela saboreou com prazer o título de ‘ser uma das vilãs do programa’. Ela adorou. Oi?
Lembro-me de que logo após sua fala xenófoba sobre o sotaque de uma das participantes nordestina, sua assessoria correu para explicar no seu Instagram que “não era bem assim”.
Ainda na segunda-feira, quando conseguiu se salvar do paredão, ela disse que daria tempo de pedir perdão para Carla Diaz.

Veja bem: tivemos um Doutorado em 2020 sobre essa estratégia de ‘atacar’ e depois ‘recuar’ com pedido de desculpas ou perdão. Sabe o tipo? Então… Não funciona mais. Os tempos são outros. O conceito do ‘brasileiro cordial’ terminou.
Nas primeiras críticas após seus ataques ao Lucas Penteado, eu a DEFENDI para alguns amigos. Argumentei que artistas não são como a gente, que para atingir o sucesso, continuar em evidência e perpetuar seu nome na história, ele precisa ter muita, mas muita garra, perseverança e fé no seu talento. Isso já o coloca num outro patamar que, talvez, a gente não tenha noção.
Continuei explicando que não desejo conhecer pessoalmente nenhum artista que tenho grande admiração (que nem são tantos assim), pois tenho certeza que irie me decepcionar.
Lógico que nem era o caso da Karol. Tirando a canção ‘Tombei’ – que conheci depois que virou tema de abertura de uma série ‘Chapa Quente’ – e suas participações nos programas do GNT, eu a admirava por ser uma mulher negra que conquistou um espaço que poucos tiveram (ou tem) acesso. Mas era só isso.
Com essa ideia na cabeça que me empolguei com sua participação não programa. Nem pensava em assisti-lo, confesso. Eu me contentaria em receber informações picadas sobre os principais acontecimentos, como aconteceu em outros anos.
A parte bacana é que comecei a assistir e descobri o quanto era preconceituoso com o programa. Comprei uma ideia sem me permitir questionar se era válida ou não.

A decepção

Enfim… Mas quer saber o que realmente me entristece e me deixa indignado: Karol não é a única ‘vilã’ do BB21. Ela é acompanhada pelo cantor Projota, o comediante Negro Di e a ativista lésbica Lumena…
E, sim, o fato de serem negros pesa muito nesse momento.
Lamento que ocupem um disputado espaço que poderia ser usado de outra forma… Prestando um péssimo serviço a uma seríssima discussão sobre racismo no Brasil… Sabotando as dificílimas e raras conquistas que ainda estamos gatinhando no Brasil e comprovando o quanto militante é chato, arrogante e fechado numa bolha.
Em tempo… Temos três meses de programa pela frente. Vamos acompanhar se essa imagem criada até aqui será modificada ou não.

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.