Livro Vale Tudo – Tim Maia por Nelson Motta

Livro Vale Tudo @ Acervo Micaela Huertas

Coluna assinada pela livreira Micaela Huertas – Especial para o MONDO MODA

Na época dos bailinhos de garagem da década de 80, tinha um vinil do Tim Maia que sempre tocava quando era a vez de receber os amigos das irmãs. E isso era tudo que conhecia de Tim Maia, além da fama de cafajeste cheirador, que faltava aos próprios shows e xingava todo mundo no palco.
Mesmo assim quis ler sua biografia influenciada pelos comentários daqueles que leram o livro ou assistiram ao filme homônimo de 2013. Resultado: incrível.
Estavam todos muito certos. Absolutamente certos.
Nelson Motta contou com o privilégio de amigo pessoal do cantor, compositor e músico que era tudo de ruim que a fama lhe atribuía, mas também é um dos grandes responsáveis pela genialidade da música brasileira, principalmente pela difusão e fusão com a Black Music.
O texto é linear, cronológico e marcado pelo crescimento de Tim em sucesso e corpo. Gordo, pobre, negro e cafajeste no Rio em pleno auge da Jovem Guarda e Bossa Nova (branca e rica), ele precisou de muito talento e determinação para se tornar o Tim Maia do Brasil. Duas coisas que ele tinha de sobra, além de nunca ter entendido o conceito de “limite”.

Livro Vale Tudo @ Acervo Micaela Huertas

Com muito talento e pouco se importando com as regras de uma sociedade que o queria excluído e quieto, Tim elevou a música nacional tirando os negros e sua música do carimbo do samba. O soul ganhou na sua voz e composição as pistas de dança do país inteiro, sendo até hoje a grande influência do que se produz de Black no Brasil. Não é a toa que Jorge Ben o nomeou o síndico do país.

Livro Vale Tudo @ Acervo Micaela Huertas

Um país que nunca foi tão bem definido quanto pelas palavras do então candidato a senador Tim Maia “O Brasil é o único país onde, além de puta gozar, cafetão ter ciúme e traficante ser viciado, pobre é de direita”.
Esta não era a única frase de Tim que ficou eternizada (copiada e plagiada constantemente). Dono de um humor irônico e constante, toda sua irreverência rendeu muitas estórias hilárias e frases de efeito.
Nelson Motta aproveitou tudo para contar a história do artista, mas também para mostrar o quanto Tim podia ser insuportável e apaixonante ao mesmo tempo. Ninguém o aguentava por muito tempo, mas era impossível deixar de amá-lo.

Livro Vale Tudo @ Acervo Micaela Huertas

Então, quando eu passei de “não conheço nada de Tim Maia e nem gosto muito” para “encantada pela sua história”, me vi chorando pelo fim já determinado. Eu sabia que Tim morria no final. Eu lembro inclusive de quando aconteceu e na época não senti nada. Mas ao fim da leitura eu chorei por uma vida tão louca e plena, pela morte de um talento absurdo. Não foi fácil lidar com Tim Maia. Não foi fácil ser o Tim Maia. E mesmo assim, fica o veredicto: incrível!

Gostou?

Novo: R$ 58

Usado: R$ 16

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.