As piores mães do Cinema e da TV

Domingo é o Dia das Mães e muitos irão celebrar o amor, o carinho e atenção que tiveram com suas queridas, certo?
Contudo, nem todas as mães são fofinhas, queridas e gentis. Ser mãe pode ser algo biológico (existem as ‘de coração’)… Mas ser uma ‘boa’ mãe é muito mais do que uma construção social, que depende de vários fatores. Não existe um gatilho biológico que é despertado quando nasce um filho. Se fosse assim, mulheres não amariam de forma incondicional filhos que foram adotados. Ou seja, tudo é uma construção social.
Mães podem ser tóxicas, abusivas, manipuladoras, chantagistas, ardilosas, controladoras, rígidas, ausentes, egoístas, traidoras, vingativas, etc.
Na ficção, muitos personagens comprovaram que ‘nem toda mãe é gente boa’.

Sem fazer Spoiler, a Wanda, a Feiticeira Escarlate, do “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” não pensa duas vezes em ultrapassar a fronteira da loucura para voltar a ficar ao lado dos filhos. Também é um tipo de mãe que acredita que ‘os fins justificam os meios’. Digamos assim.

MONDO MODA relembra algumas das Piores Mães do Cinema e TV.

Cersei Lannister (Lena Headey, série “Games of Thrones”, HBO) – Pérfida, manipuladora e vingativa, ela teve três filhos com o irmão de sangue, Jaime Lannister. Se não bastasse, um deles, Joffrey, era cruel e sanguinário. Enquanto ela o controlava, era seu parceiro, porém, quando perde seu controle, ela manda decapitá-lo.

Cersei e Joffrey Lannister em Game of Thrones @ Reprodução

Mary (Mo’Nique, filme “Preciosa”, Prime Video) – Aos 16 anos, Claireece ‘Precisa’ vivia num lar tóxico e abusivo. Continuamente enfrenta o abuso físico e emocional de sua mãe. Achou pouco? A mãe a odeia e ainda a culpa pela violência sexual que sofreu do pai, resultando dois filhos.

Mo Nique em Preciosa @ Reprodução

Celina (Ana Lucia Torre, novela “Quanto Mais Vida Melhor”, Globo Play) – Controladora e egoísta com pé na sociopatia, é o tipo de mãe que acredita que os fins justificam os meios para sabotar os casamentos e namoros do filho Guilherme. E está prestes a denunciar o filho por desequilíbrio emocional.

Celina em Quanto Mais Vida Melhor @ TV Globo

Norma (Vera Farmiga, série “Bates Motel”, Globo Play) – Manipuladora, ardilosa e egoísta, fez tantos absurdos com filho, que nem percebeu que o garoto (Norman Bates) estava desenvolvendo traços de psicopatia.

Norma em Bates Motel @ Reprodução

Odete Roitman (Beatriz Segall, novela “Vale Tudo”, Globo Play) – Mãe controladora e rígida bota terror na vida da sensível e delicada filha, Heleninha, artista plástica que sofre pelo alcoolismo. Se não bastasse, alimenta uma mentira no qual empurra responsabilidade para a filha da morte do irmão mais velho. E passa décadas a aterrorizando por este motivo.

Beatriz Segall, Odete Roitman, Vale Tudo (1988) @ Reprodução

Margaret White (Piper Laurie, filme “Carrie, a Estranha”, Prime Amazon) – A coitada da Carrie não saber lidar com seus poderes telecinéticos. Ainda enfrenta continuo assédio moral dos colegas de classe resultando num banho de sangue no baile de formatura. Sorte pouca é bobagem, sua mãe, uma crente fanática, acredita que a filha está ‘possuída’ pelo demônio.

Margareth em Carrie, a Estranha, 1976 @ Reprodução

Joan Crawford (Faye Dunaway, filme “Mamãezinha Querida”) – Não suportando a decadência de sua outrora carreira de sucesso, estrela de Hollywood dos anos 40 usa os filhos como saco de pancadas, com direito a sessão de espancamento com cabides no meio da madrugada.

Joan Crawford em Mamãezinha Querida @ Reprodução

Carminha (Adriana Esteves, novela “Avenida Brasil”, Globo Play) – Não bastava ser canalha e cruel. Na juventude deixou um filho no lixão (Jorginho) e no presente, diariamente xingava e humilhava filha gorda pré-adolescente (Ágata).

Carminha em Avenida Brasil @ Reprodução

Cora Lilian Farmer (Kim Stanley, filme “Frances”) – Frances Farmer sonhava em ser uma atriz de sucesso e livre numa Hollywood abusiva da década de 1940. Lógico que era quase impossível. Para piorar, sua mãe a achava muito rebelde. Não pensou duas vezes ao interna-la numa clinica psiquiatra e ainda concordou que a filha precisava de uma lobotomia cerebral para ‘ser controlada’.

Cora e Frances em Frances @ Reprodução

Beatriz (Deborah Evelyn, novela “Celebridade”, Globo Play) – Mãe ama igualmente todos os filhos, certo? Esta aqui comprovou que não. Idolatrava o filho mais velho (Fábio) em detrimento ao mais novo (Inácio). Quando acontece um acidente fatal com Fábio, passa a atormentar Inácio culpando-o pela tragédia.

Inacio e Beatriz em Celebridade @ Reprodução

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.