Livro LGBTQIA+ “O Priorado da Laranjeira” ganha versão brasileira

Dragões, rainhas, piratas, magas, novas civilizações, conflitos políticos e religiosos, guerra, empoderamento feminino e representatividade LGBTQIA+ são alguns elementos presentes no primeiro volume da fantasia sáfica O Priorado da Laranjeira – A Maga, escrito pela autora inglesa Samantha Shannon.
Ela apresenta o mundo dividido em dois povos rivais que nutrem crenças diferentes sobre os dragões. O Seiiki, a Leste, vê as criaturas como místicas e as adora como seres divinos. Já o Rainhado de Inys, a Oeste, acredita que são feras ruins e terrivelmente perigosas, capazes de devastar a humanidade.
Porém, quando um dragão ancestral das trevas ressurge e ameaça a vida de todos, as duas sociedades terão que deixar de lado os embates políticos, diferenças ideológicas, religiosas e culturais para lutarem juntos para salvar o mundo desta fera que, diferentemente dos demais cuspidores de fogo, deseja reconstruir o planeta por meio de forças malignas. Será tarefa das rainhas, magas e valquírias para conduzirem o destino de seu mundo.

Livro Priorado da Laranjeira @ divulgação

Nesta fantasia épica com protagonismo queer, a escritora também abre debate para o feminismo e apresenta uma sociedade baseada no matriarcado. Traduzido para mais de 25 países, O Priorado da Laranjeira foi finalista do Lambda Literary — prêmio anual dos Estados Unidos destinado a obras literárias com temática LGBTQIA+, em 2020.
A continuação desta história será lançada no Brasil no segundo semestre de 2022, também pela Plataforma21.
Preço: R$ 74,90

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.