Conheça a origem da estampa Delftware

A porcelana de Delft (ou Delftware ou Deflt Blue, no original) virou uma das estampas mais celebradas do momento. Na moda, ela está presente em diversas coleções, como Roberto Cavalli, Valentino, Giambattista Valli Haute Couture, Carven, entre outros. Na decoração, ela está em objetos, pisos e revestimentos.
V C Delftware NC
Deftware @ Reprodução

A história

Em 1550, a cerâmica Majolica da Espanha e Itália era a última tendência. Muitos ceramistas da Antuérpia copiaram o estilo popular, até que foram obrigados a fugir da cidade pelos conquistadores espanhóis em 1585. Os ceramistas se reuniram em Delft (cidade da província holandesa de Zuid-Holland), onde se concentraram em reproduzir a porcelana chinesa, a partir de 1602. Desde então, a cidade de Delft tem uma ligação íntima com a porcelana de Delft.
Entre 1600 e 1800, Delft foi um dos mais importantes produtores de cerâmica da Europa. A porcelana de Delft era muito popular e era colecionada por famílias ricas de todo o mundo. Apesar do nome “porcelana”, usado pelos seus criadores, ela era apenas uma versão mais barata da verdadeira porcelana chinesa. A porcelana de Delft não era feita do barro típico de porcelana, mas de barro revestido com um esmalte de latão após ser cozido. Apesar disso, a porcelana de Delft obteve popularidade sem igual. Em seu apogeu, havia 33 fábricas em Delft. De todas essas fábricas, a única que ainda resta é a Royal Delft (Koninklijke Porceleyne Fles), que continua a produzir a porcelana de acordo com os métodos tradicionais. Ela é 100% pintada à mão e sempre é acompanhada de um certificado com o número da peça, por isso, se é turista, tenha em atenção para não ser enganado.

(Fonte: Site da Holanda | Into the Fashion)

Criações com a estampa Delftware (2) Estampa Delftware (7) Estampa Delftware (6) Estampa Delftware (5) Estampa Delftware (4) Estampa Delftware (3) Estampa Delftware (2) Estampa Delftware (1)

Um comentário

Os comentários estão fechados.