‘O que penso sobre… Tietar’

Coluna assinada pela multimídia Júlia Magalhães.
Selfie Julia Magalhães @ Reprodução Facebook
Selfie Julia Magalhães @ Reprodução Facebook

O Foo Fighters está no Brasil e já fizeram shows em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro. Na próxima quarta-feira farão o último show no Brasil, em Belo Horizonte. Os shows têm levado os fãs a loucura com suas quase três horas de duração, contando com inúmeros hits e músicas de todos os discos da banda. Que o Foo Fighters é uma banda gigante, nós sabemos! Eles conseguem ainda assim aumentar seu publico a cada dia, pois atingem inclusive pessoas que não necessariamente gostam de rock. Dave Grohl, o frontman impecável, bom baterista, bom guitarrista, ex-Nirvana e excelente vendedor, é um show a parte nas apresentações… E é gato. Enfim, chegamos ao ponto…

Sou mulher, fotografo bandas e é isso que quero para o resto da vida. Veja só, sou fã de Foo Fighters. Então… Como todos, os nervos ficam a flor da pele quando uma banda grande está no seu país. Se você não gosta, talvez passe a gostar, se gosta um pouco talvez passe a gostar muito e se gosta muito, vai ficar descontrolado. Mas tudo isso fica pior se os integrantes das bandas forem bonitos…
Aí andei me perguntando: as pessoas gostam de Foo Fighters, mas não dão a mínima para os integrantes que não são gatinhos ou não jogam os cabelos no maior estilo rockeiro true. O Foo Fighters é formado por músicos muito incríveis, que ficam escondidos atrás da estrela do frontman favorito do rock e do baterista charmoso.
Show Foo Fighters @  Scott Newton para o Site Foo Fighers BR
Show Foo Fighters @ Scott Newton para o Site Foo Fighers BR
Então eu, como mulher, que fotografo bandas e que amo música, fui atrás de conhecer os integrantes do FF antes do show de SP (o qual eu assistiria), já que sonho em fotografa-los. Meu objetivo era tentar conhecer pelo menos o Pat Smear (um ex Nirvana) e o Taylor Hawkins. Felizmente encontrei o Taylor que foi maravilhoso, me atendeu e ainda vi o Nate (baixista incrível), mas infelizmente não pudemos falar com ele. Enfim, a experiência foi essa e foi surreal.
Depois de publicar a foto no Instagram e no Facebook, escutei uma pergunta bastante absurda, mais de uma vez, e especialmente vindo de mulheres, ‘que quiseram saber para quem eu tive que “dar” para tirar uma foto com “o cara mais gato do Foo Fighters?”… Hum… Oi?
Então eu, como mulher, que fotografo bandas, e agora ofendida por não ser levada a sério, gostaria de fazer uma observação: o que faz você gostar de uma banda é a música. Se você “gosta“ dela só porque o vocalista ou qualquer outro integrante é maravilhoso, você não gosta da música. É muito difícil os músicos serem valorizados, e apesar dos outros integrantes não estarem nem aí com o fato de não serem os queridos das mulheres, acho importante as pessoas não perderem o foco do motivo pelo qual se gosta de uma banda: a música!