O emocionante funeral da cantora britânica Cilla Black

Cilla Black @ divulgação
Cilla Black @ divulgação

Praticamente desconhecida no Brasil, a morte da cantora britânica Cilla Black causou na Inglaterra, transformando seu funeral, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (20), num acontecimento nacional.

Segunda maior estrela a emergir de Liverpool depois dos Beatles, Cilla imortalizou alguns clássicos dos anos 60, como ‘Anyone Who Had a Heart’, ‘You’re My World’, ‘Alfie’ e ‘Step Inside Love’ – canções de autoria de Burt Bacharan e Hal David. Terminada a década, sua carreira como cantora acabou, tornando-se uma das mais populares apresentadoras do Reino Unido, sendo condecorada com a Ordem do Império Britânico em 1993. Ano passado, ganhou uma minissérie de três capítulos, com elogiada atuação da atriz Sheridan Smith.
Seu funeral contou com diversos astros ingleses, como os cantores Cliff Richard e Tom Jones e o compositor Andrew Lloyd Webber. A música ‘Clair de Lune’, do compositor Claude Debussy foi escolhida para a chegada e saída do caixão na Igreja St. March, que, em determinado momento, parou para cantar ‘All Things Bright and Beautiful’, de John Rutter).
Para Cliff, a amiga (a polícia não divulgou o resultado da autópsia, mas já declarou que pode ter sido por causas naturais – ela tinha 72 anos) era ‘a maior apresentadora da TV de todos os tempos’ e acrescentou: ‘Não tenho certeza do que dizer pois não consigo pensar em Cilla como algo do passado’.
Para finalizar a cerimônia, o igreja tocou a canção ‘The Long And Winding Road’, dos Beatles.