George Michael morre aos 53 por insuficiência cardíaca

Sometimes the Clothes Do Not Make the Man

O cantor britânico George Michael – que se tornou uma das estrelas pop dos anos 1980 com a dupla Wham! e depois teve sucesso como artista solo com músicas muitas vezes provocativas sexualmente – morreu no domingo em sua casa, na Inglaterra, aos 53 anos, de insuficiência cardíaca. george-michael-divulgacao1
Em meados dos anos 1980, o Wham! foi uma das duplas pops de maior sucesso, à frente até mesmo de Simon & Garfunkel, com singles como “Wake Me Up Before you Go-Go”, “Careless Whisper”, “Last Christmas” e “The Edge of Heaven”.
“É com grande tristeza que podemos confirmar que nosso amado filho, irmão e amigo George Michael faleceu pacificamente em casa durante o período do Natal”, disse seu agente com comunicado.
“A família pede que sua privacidade seja respeitada nesse momento difícil e emocional. Não serão feitos mais comentários neste momento”, acrescentou o comunicado.george-michael-divulgacao
Nascido Georgios Kyriacos Panayiotou em 25 de junho de 1963 em Londres, de pais gregos cipriotas em um flat no norte da cidade, Michael tocou música no metrô londrino antes de encontrar sucesso com o Wham!.

Com um amigo de escola, Andrew Ridgeley, ele formou o Wahm! em 1981, uma parceria que produziria algumas das mais memoráveis canções pop, como “Wake Me Up Before you gogo” e ‘Everthing She Whats’. Eram canções tolas e divertidas. Ideias para as pistas de dança da década de 80.
“Estou em choque profundo”, disse Elton John. “Perdi um amigo amado –a alma mais gentil, generosa e um artista brilhante. Meu coração fica com a família e todos os seus fãs. @GeorgeMichael #RIP.”

O Wham! teve seu primeiro hit em seu segundo lançamento “Young Guns (Go For It)”, de 1982, antes da faixa de estreia “Wham Rap” se tornar hit no ano seguinte. O álbum de 1984 “Make It Big” foi um grande sucesso nos Estados Unidos.
“Não conseguiria ter feito isto sem Andrew”, disse Michael uma vez. “Não consigo pensar em ninguém tão perfeito em permitir que algo que teve início como uma ambição conjunta, muito ingênua se tornasse um enorme ato duplo.”
Mas Michael estava disposto a ultrapassar o público adolescente do Wham! e experimentar com outros gêneros musicais. O Wham! anunciou separação em 1986.

“Quero seu sexo, quero você, quero seu sexo”, cantava na música. “Então por que você não me deixa ir, gostaria muito de tentar, oh amaria saber, quando você me diz que vai se arrepender, então eu digo que te amo mas você ainda diz não.” Anunciava o single “I Want Your Sex”, que chegou a ser banido por estações de rádios diurnas, contudo, foi o início de sua mais produtiva carreira.

A canção pertencia a ‘Faith’, primeiro álbum solo do cantor pop britânico, lançado em 1987, que ele produziu e compôs todas as canções – somente uma dividiu os créditos com outro autor. É considerado como um dos maiores álbuns da história da música pop. Ganhou o Grammy na categoria Álbum do Ano em 1989 e vendeu 20 milhões de cópias em todo o mundo, o que o fez ficar páreo ao álbum Bad do cantor Michael Jackson na época, que vendeu 55 milhões. O álbum também rendeu à George Michael quatro singles (Faith, Father Figure, One More Try e Monkey) em número #1 na Billboard Hot 100. Foi também o primeiro álbum de um artista branco a chegar ao topo dos chats de R&B, voltado para a música negra dos Estados Unidos. Este álbum está na lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame.

Nos próximos cinco anos, Michael teve seis músicas Número Um nos Estados Unidos, incluindo “Praying For Time” e o dueto com Aretha Franklin “I Knew You Were Waiting For Me”.
Em 1990, ele lançou Listen Without Prejudice Vol. 1, seu segundo álbum de estúdio. Cercado de grande expectativa, pós o enorme sucesso de Faith, o álbum mostrava o artista mergulhado em uma crise de identidade, numa súbita tentativa de transformar sua imagem em um cantor mais sério e ainda assim manter as boas vendas. O álbum foi aclamado pelos críticos, mas teve pouco sucesso comercial em comparação ao anterior, vendendo somente oito milhões. Durante o lançamento do álbum, Michael entrou em conflito com a gravadora Sony e em consequência a divulgação foi prejudicada. O resultado foi o clipe ‘Freedom’, irigido pelo cineasta David Finche e estrelado pelas Supermodels Naomi Campbell, Cindy Crawford, Linda Evangelista, Christy Turlington, Tatiana Patitz, que dublavam a canção. Sua imagem só aparece no último frame.
Vida pessoal
Boatos sobre sua sexualidade eram constantes. Tabloides viviam colocando pimenta, mas ele sempre negou que era – a ponto de ter um namorado que morreu de Aids e ele só revelar anos depois. Porém, 1998 ele foi pego por policiais por ‘envolvimento em um ato obsceno’ em um banheiro público no Parque Memorial Will Rogers em Beverly Hills, na Califórnia. “Me sinto estúpido, imprudente e fraco por deixar minha sexualidade ser exposta desta maneira“, disse Michael à CNN na época. “Mas não sinto vergonha (da minha sexualidade), nem penso que deveria.
“Posso tentar sondar o motivo de ter feito o que fiz… mas no final do dia, tenho que admitir que talvez parte do motivo tenha sido que poderia ter sido visto”, disse à CNN.
Diante do tamanho da repercussão, ele assumiu ser gay. Apesar da importância deste momento – principalmente para o movimento dos Direitos Humanos LGBT, sua carreira nunca mais foi a mesma. Resultado: ele não conseguiu produzir outro álbum de sucesso. O incidente foi transformado no clipe ‘Outside’, primeira canção do álbum ‘Ladies & Gentleman: The Best of George Michael. Em 2007, ele contou:

“Esconder minha sexualidade me fazia sentir uma fraude,  e esta ‘saída do armário’, quando fui preso, em 1998, foi um ato subconsciente de libertação”.

Em junho de 2006, novamente George foi fotografado pelo tabloide ‘News of the World’ quando transava com um motorista de van no parque Hampstead Heath, em Londres. Desta vez, ele preferiu não comentar o assunto, uma vez que namorava o empresário Kenny Goss. Porém, em 2008, ele foi preso por usar cocaína e crack num banheiro público de Londres. Esta foi uma das situações que ele se envolveu ligado o consumo de drogas.

“Descanse com o brilho das estrelas, George Michael”, disse o ator de Jornada nas Estrelas e ativista dos direitos LGBT George Takei. “Você encontrou sua liberdade, sua fé. Foi seu último Natal, e iremos sentir sua falta”.
Enquanto a primeira-ministra britânica Margaret Thatcher estava no poder, Michael votou pelo Partido Trabalhista, de oposição, mas criticou o apoio do trabalhista Tony Blair à invasão norte-americana ao Iraque em 2003.
“Triste ao ouvir que George Michael morreu”, disse o atual líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn. “Ele era um artista excepcional e forte apoiador dos direitos trabalhistas e LGBT.”
A morte de Michael acontece em um ano que testemunhou a perda de diversas estrelas da música, como David Bowie, Prince e Leonard Cohen. Rick Parfitt, guitarrista da banda de rock britânica Status Quo, morreu no sábado aos 68 anos.

Um comentário sobre “George Michael morre aos 53 por insuficiência cardíaca

Os comentários estão desativados.