Artigo: Mire-se no exemplo de Susllen Tonani! Foi assediada? Denuncie!

Um sorrisinho. Uma piscadinha. Um olhar semicerrado. No começo, você pode até achar que o rapaz é simpático e metido a galanteador. Deixa quieto.
Depois, o sorriso aumenta. O gestual corporal muda. Surge a cantada. Sutil. Discreta. Quase inofensiva. De verde, o sinal amarelo aparece. O rapaz não é apenas insinuante, ele é abusado. Mesmo assim, para evitar confronto, ou, no pior das hipóteses, uma visita ao RH, você ignora.
Aí, ele resolve fazer uma piadinha. Acrescida de um toque físico no seu braço ou perna. O sinal vermelho acende. Você foi assediada.
Quantas mulheres não passaram por situações como essas? Quantas reclamaram? Quantas deixaram de lado? Pior: quantas ‘confundiram’ e acharam que ‘é normal’ homem fazer isto?

Assédio Sexual @ Reprodução

Pois é… Não é normal, não. Assédio sexual é coisa séria. É assunto que deixou as mesas dos bares para terminar nos departamentos de Recursos Humanos de empresas antes de chegar às delegacias.
Mulher não é objeto. Portanto, não é para ser admirada como obra de arte. Entender isto é difícil. Num país latino e machista, mulheres são machistas. ‘Chega a doer a cabeça’ esse papo feminista. Sabe aquelas mães que não ensinam trabalhos domésticos aos filhos homens com medo que virarem ‘mulherzinha? Ou aquelas que ‘fazem o prato’ do marido, naquela cultura do ‘nasci para te servir’? Então… Carregamos séculos de cultura do macho dominante.
Mulheres são assediadas em casa, no trabalho, nos ônibus, nas ruas, etc. Aquele hábito de passar por uma construção e ser chamada de ‘gostosa’ ou coisa do gênero só funciona para mulheres com baixa autoestima. Não existe nada de positivo nisso.
Galã afastado

Atrizes em protesto contra Assédio @ Reprodução de suas redes sociais

O caso mais recente, que chocou meio mundo envolve o ator José Mayer e Susllen Tonani , figurinista da TV Globo. Durante meses, ela ouviu comentários e insinuações do protagonista da última novela das nove, ‘A Lei do Amor’. A coisa saiu do controle quando ele partiu para o ataque convidando-a para transar. Acuada, ao contrário de centenas de mulheres, Susllen Tonani resolveu botar a boca no trombone.
As primeiras reações foram tímidas. A emissora divulgou um comunicado repudiando qualquer tipo de situação como essa e ator disse que houve um engano. Que ela deveria ter confundido falas do personagem Tião com as do ator.
Aí… Atrizes, como Drica Moraes, Luisa Arraes, Tainá Müller, Cissa Guimarães, Astrid Fontenelle e Alice Wegmann publicaram nas redes sociais fotos com camisas com a frase ‘Mexeu com Uma. Mexeu com Todas’ e com #chegadeassedio. Resultado: a Rede Globo divulgou uma nota de afastamento por tempo indeterminado do ator José Mayer de suas obras. Ele estava escalado para voltar na próxima novela das nove, depois de ‘A Força do Querer’, que acabou de estrear na segunda-feira, 03 de abril. O assunto chegou ao Jornal Hoje, com leitura da nota e também do pedido de desculpas feito pelo ator.
Foi o assunto do final da manhã dessa terça-feira. Conversei com algumas pessoas. Todas estavam chocadas, principalmente porque José Mayer sempre passou a imagem de um homem ‘sério’, ‘casado há muitos anos com a mesma mulher’, etc.

Hollywood Nua e Crua – Dulce Damasceno de Brito 1992 @ Reprodução

É uma imagem construída. Nos 100 anos de sua existência, Hollywood se firmou como ‘fábrica dos sonhos’ do cinema mundial. Em sua história, construiu galãs e estrelas que se tornaram mitos. Em cada época, astros e estrelas surgiram, estrelaram sucessos de bilheteria, ganharam dinheiro… Até serem substituídos por outros. É uma indústria. A tal ‘fábrica dos sonhos’ constrói imagens – ao sabor dos desejos do momento. Ou, como se dizia no passado, é o ‘sistema’. (Recomendo a leitura do livro ‘Hollywood – Nua e Crua’, da jornalista Dulce Damasceno de Brito, 1992).
Fiel à cartilha, a Rede Globo seguiu o mesmo modelo de criação de mitos. Assim, um homem ‘respeitável’, ‘marido exemplar’ ou ator ‘premiado’ é idolatrado por sua aparente honradez. Tudo mito.
Atores são pessoas. Cometem erros como qualquer um. Sendo assim, eles precisam ser julgados e punidos como qualquer cidadão numa sociedade justa e democrática. José Mayer não é exceção. Mesmo com o pedido de desculpas, ele não deixou de cometer assédio.
Passei a manhã pensando, no passado, quantas outras mulheres e homens – de atores a assistentes de produção – devem ter passado por situações como essa e se calaram. Quantas tiveram a coragem dessa moça, Susllen Tonani, em denunciar o fato? Mulher corajosa! Tem minha admiração!
Que venham outras Susllen!
(Artigo Jorge Marcelo Oliveira)

Um comentário

  1. Parabéns pelo ótimo texto! Homens com atitudes do ator José Mayer precisam entender de uma vez por todas, que os tempos mudaram… ah! Mudaram… 👏

Os comentários estão fechados.