Clipe de “Thriller” foi feito porque Michael Jackson queria ser um monstro

O clipe da música “Thriller” não foi produto de uma ideia brilhante, e sim realizado porque o astro do pop Michael Jackson queria ser um monstro, disse o diretor John Landis nesta segunda-feira no Festival de Cinema de Veneza 2017.
Landis estava em Veneza para apresentar a versão 3D do clipe, que foi feita 35 anos após a original. A versão foi exibida como um evento especial na área fora da competição.
“(Thriller) não foi a boa ideia de ninguém, não foi um brilhante plano empresarial”, disse John Landis a jornalistas. “Foi um vídeo de vaidade porque Michael queria ser um monstro. E tudo que veio evoluiu a partir disto, foi espetacularmente bem sucedido e fiquei totalmente surpreso”.
Landis disse que Michael lhe abordou pela primeira vez sobre fazer o clipe porque gostou de seu trabalho em “Um Lobisomem Americano em Londres” e os dois, ao lado do artista de maquiagem Rick Baker, se encontraram para olhar fotografias de filmes antigos de monstros. “Acontece que ele não tinha visto muitos filmes de terror, eles eram muito assustadores. Eu achei ele ótimo”, disse Landis, rindo. “Ele queria zumbis, mas a grande coisa para Mike era se transformar em um monstro.”

Perguntado sobre seu primeiro encontro com Michael, a estrela infantil que se tornou Rei do Pop e que morreu em 2009 aos 50 anos, Landis disse que ele era “alegre” e “infantil” e que rapidamente se tornou um amigo próximo da família. “Michael era muito determinado de que tudo tinha que ser o melhor, o maior”, disse. “Ele tinha uma ética profissional espetacular, mas ele era um velho profissional, o cara estava se apresentando desde que tinha 8 anos de idade”.
Enquanto gravavam “Thriller”, Michael estava feliz em “aparecer e fazer o que eu queria”, disse Landis. Foi diferente quando se encontraram novamente para produzir “Black or White”, em 1991. “Em ‘Black or White’ eu estava trabalhando para Michael. Foi diferente. Ainda estávamos bem, mas… ele estava muito mais reservado”, disse Landis. “Sei que não é fácil ser uma celebridade, mas ser a pessoa mais famosa do mundo, ter este tipo de celebridade é bizarro. E aqui está uma pessoa que já estava trabalhando desde pouca idade… ele nunca teve uma infância. Esta é uma das razões pelas quais ele era tão interessado em buscar uma como adulto”.
Landis, diretor, roteirista, ator e produtor norte-americano, embarcou na ideia de converter “Thriller” para 3D porque “realmente queria que vocês experimentassem da maneira que Michael queria que vocês experimentassem”. “Analisamos o filme quadro por quadro, e não tinha objetivo de ser em 3D, então não estamos jogando nada contra vocês ou coisa do tipo, mas (o 3D) melhora certas partes dele tremendamente… a dança está muito melhorada”, disse.
“Minha única decepção é que Michael não está aqui para ver ou ouvir, porque acho que ele amaria isto”, completou o diretor.

Michael Jackson Thriller @ Reprodução