Terra Sonâmbula – Guerra, folclore e realismo mágico

Coluna assinada pela livreira Micaela Huertas em especial para MONDO MODA

O livro de Mia Couto já entrou pra lista do vestibular das Universidades Paulistas em mais de um ano, fazendo o escritor moçambicano ficar conhecido entre os jovens brasileiros.
E não foi a toa. Terra Sonâmbula é considerado um dos melhores livros africanos do século XX e temos o privilégio de falar a mesma língua.
Essa é a primeira experiência que o livro oferece. Ler no português moçambicano que, misturado ao regionalismo propositalmente usado por Mia, traz um ritmo e uma poesia totalmente diferentes do que estamos acostumados ao ler em português brasileiro.
A estória se passa no Moçambique pós-independência, quando o país enfrentou a guerra civil que durou quase 16 anos (Nota do editor: 30 de Maio de 1976 – 4 de Outubro de 1992), devastando a terra e o povo.
O velho Tuahir e o menino Muidinga abandonam o campo de refugiados e viajavam pelo país, buscando comida e uma vida melhor.
No caminho enfrentam a fome, a miséria, a tristeza do povo e da terra, o medo da guerra e dos bandos que sequestravam crianças para aliciar às milícias, a falta de passado e de futuro.

Terra Sonâmbula – Mia Couto @ Acervo Micaela Huertas

Por outro lado, buscando dar sentido a uma existência tão vazia, encontram a amizade, o amor, as tradições e crenças de um povo que já não existia e só contava com a magia e o sobrenatural para explicar tanta tragédia.
É um mergulho num país desconhecido e nas estórias de um povo que entre os medos da guerra e dos antepassados, tenta seguir dando algum sentido à vida.
Uma fábula de magia e de sonho mostrando que, mesmo nas maiores adversidades, é o sonho que nos faz seguir em frente.
Existem duas edições do livro pela Companhia das Letras. A normal pode ser encontrada a partir de R$ 34,00, a de bolso a partir de R$ 19,00. Usado é mais comum encontrar a edição de bolso, a partir de R$ 8,00.