Anthony Hopkins está sensacional em ‘Meu Pai’

Indicado a seis Oscar 2021 (Filme, Ator, Atriz Coadjuvante, Roteiro Adaptado, Desenho de Produção e Montagem), Meu Pai conta a estória de Anthony, um homem de 81 anos, que mora num amplo apartamento em Londres. Seus dias são preenchidos com variadas árias de cantoras de ópera.
Diariamente, ele recebe a visita da filha, Anne, que revela que conheceu um homem e pretende se mudar para Paris. Antes, porém, ela avisa que irá contratar uma nova cuidadora, depois de um desentendimento com a anterior.
Apesar da resistência, ele se encanta com a jovem Laura, exibindo até uns passos de sapateado de um passado de dançarino.
Ele também começa a ficar intrigado com a frequenta perda de seu relógio (ele costuma esconder no banheiro) e com a presença de um estranho chamado Bill, que afirma ser o marido de Anne.
Noutro momento, a filha volta a visita-lo, porém, ela se parece com outra pessoa. Ao mesmo tempo também começa a estranhar seu apartamento.
Isso causa um profundo estranhamento. Estaria sua mente lhe provocando peças ou sua filha tem alguma responsabilidade sobre isso?

Spoiler

Baseado na peça homônima do diretor e roteirista Florian Zellen, ‘Meu Pai’ mergulha na melancólica questão da demência com uma grande sacada: contada a partir da percepção do protagonista. Desta forma, o espectador se torna um cumplice das situações vivenciadas pelo personagem, sentindo as angústias como se fossem atingidas por si próprias. É o conceito da Empatia elevado a máxima potência.
É ‘teatro filmado’ (como várias obras recentes, como ‘A Voz Suprema do Blues’, ‘The Boys is the Band’ e ‘Um Limite Entre Nós’), porém, conta com uma excelente montagem que espanta qualquer sinal de monotonia.
Anthony Hopkins é o show. É sua melhor atuação desde ‘O Silêncio dos Inocentes’, que lhe rendeu o Oscar 1991 com o Hannibal Lecter. Transita pela sutileza nos pequenos detalhes no olhar a sinceridade nos momentos de grande emoção. Ele não poderia contar com melhor companhia do que Olivia Colman, num papel discreto e eficiente.
Certamente, ‘Meu Pai’ é um dos mais emocionantes filmes da temporada.