Matemática explica os vencedores do Oscar 2021

Dá para acreditar numa premiação que indica oito vezes Glenn Close sem premia-la uma única vez? Pois bem… Aos 74 anos, a excepcional atriz amarga sua oitava derrota no Oscar 2021.
Glenn é dona de 75 vitórias em premiações: três Globos de Ouro, três Emmys, dois SAG Awards e três Tonys – incluindo um pela mitológica Norma Desmond em ‘Sunset Boulevard’.
Sua primeira indicação aos Oscar aconteceu em 1983 como coadjuvante em ‘O Mundo Segundo Garp’. Voltou a corrida em 1984 por ‘O Reencontro’ e 1985 por ‘Um Homem Fora de Série’.

Oscar 2021 Glenn Close veste Armani Privé @ Academys

Como protagonista concorreu em 1988 por ‘Atração Fatal’ e 1989 por ‘Ligações Perigosas’ (uma de suas melhores atuações). Em 2012, seu papel em ‘Albert Nobbs’ a colocou na corrida.
Sua sétima indicação em 2019 por ‘A Esposa’ era considerada como ‘seu momento’. Porém, foi derrotada por Olivia Colman em ‘A Favorita’.

E no domingo, 25, nova derrota em sua oitava tentativa na categoria Coadjuvante por ‘Era Uma Vez Um Sonho’ para a chinesa Yuh-Jung Youn por ‘Minari’.
Com isto, ela se tornou a atriz viva mais derrotada da história do Oscar. Até então, Peter O’Toole detinha o título por oito indicações – incluindo a última em 2006 por ‘Venus’. Faleceu em 2013 com um prêmio honorário dado em 2002 ‘pelo reconhecimento de sua carreira’. Pelo amor…

Premiações

Assisto cerimônias de entrega do Oscar desde 1980. Ano da vitória de ‘Kramer vs Kramer’ (Melhor Filme), Dustin Hoffman (Ator), Sally Field(Atriz), Melvyn Douglas (Ator Coadjuvante) e Meryl Streep (Atriz Coadjuvante).
Era o ano do clássico de Francis Ford Coppola ‘Apocalipse Now’ derrotado por um drama de tribunal que, na época, já era qualquer coisa.
Porém, a lembrança que me marcou foi a derrota de Bette Midler, em sua melhor momento nas telas em ‘A Rosa’ para a chatíssima Sally Field fazendo cara de Regina Duarte num drama sobre operários de uma fábrica têxtil.

Entenda: eu tinha 13 anos. E percebi que o Oscar não era lá aquelas coisas em matéria de justiça…
Mesmo assim, a partir daquele ano, não perdi uma premiação. Aos poucos, comprei (e ganhei) livros para me aprofundar no assunto.
A partir dos anos 90, com o acesso às TV à cabo, incorporei o Globo de Ouro, o SAG, Critic’s Choice, além de outras como Grammy, MTV, Billboard, etc. na lista das premiações anuais.
Até então, mesmo sabendo que a Academia tinha códigos específicos para entregar o Oscar, o glamour da festa me seduzia. Eu acreditava na frase publicitária de ‘maior festa do cinema de Hollywood’.
Porém… Alguma coisa aconteceu nos primeiros anos da década do novo milênio.
Não me lembro do exato momento que este tipo de coisa começou a perder o sentido.
O que era uma desconfiança tornou-se uma verdade: todo ano a Academia cometia uma atrocidade em alguma categoria. Poderia fazer um artigo com alguns dos maiores absurdos, mas é só procurar no Google que algum colega já gastou sua energia sobre o assunto.
Mesmo assim, continue a assistir. Contudo… Com mudanças nas expectativas…

A matemática das premiações

Há dez anos comecei a fazer listas da Temporada de Prêmios. Começa em dezembro com os anúncios das associações de críticos americanos. Em janeiro acontecem as premiações ‘menores’ (Globo de Ouro, Critic’s Choice e BAFTA) e dos sindicatos (produtores, diretores, atores, montadores, etc).
A Temporada de Prêmio atinge seu auge com o Oscar. Porém, depois de acompanhar o que aconteceu nos dois meses anteriores (excepcionalmente 2021 teve quatro graças à mudança da data em decorrência à pandemia da Covid-19), a cerimônia torna-se óbvia, chata e repetitiva.
Qualquer um iniciado no assunto já sabe ‘quem vai ganhar’, ou pelo menos, ‘aqueles que têm mais chances’.
Um ponto é fundamental para entender a matemática da Academia: atores indicados por obras que concorrem como Melhor Filme têm 99% de chances de vencer.
A edição 93 do Oscar contou com 9.362 membros que escolhem os indicados por categoria – diretor vota em diretor, ator vota em ator, montador vota em montador e assim por diante.
Para chegar ao resultado final, todos escolhem os vencedores nas 22 categorias (Filme Internacional é escolhido por um coletivo específico).
Para isto acontecer, eles são obrigados a assistir todos os indicados a Melhor Filme. Você pode se perguntar: “Mas eles não deveriam assistir a todos que tiveram alguma indicação, correto?”
Então… Mais ou menos. É histórico que isto não acontece.
A única certeza é que eles assistiram aos oito títulos indicados a Melhor Filme. Desta forma, se o ator está indicado por um papel num dos principais concorrentes, ele tem as maiores chances de vitória.
Para muitos, a vitória de Anthony Hopkins como Melhor Ator pelo excepcional trabalho em ‘Meu Pai’ foi uma surpresa. Muitos esperavam ouvir o nome de Chadwick Boseman por ‘A Voz Suprema do Blues’.
Afinal, o ótimo ator de 43 anos falecido em novembro de 2020 estava no auge da carreira. E concorria pela primeira vez. Seria uma forma de homenageá-lo, certo? Porém, ‘Meu Pai’ estava na corrida de Melhor Filme e ‘A Voz Suprema do Blues’ não. É esta a matemática da indústria do cinema. Emoção, caros amigos, passa muito longe.
O mesmo vale para a vitória de Frances McDormand. Ela concorria por ‘Nomadland’, que teve toda a visibilidade possível, incluindo ser o vencedor na categoria de Melhor Filme. Pela matemática da Academia, a única que tinha chances reais de derrota-la seria Carey Mulligan por ‘Bela Vingança’, que também concorria com um filme que estava entre os oito indicados.
As derrotas de Viola Davis (Protagonista) e Glenn Close (Coadjuvante) seguem as mesmas lógicas matemáticas.
Enfim… Para uma possível vitória em sua próxima indicação, Glenn precisará ter a sorte de concorrer por uma obra que também estará indicada na categoria de Melhor Filme. Caso contrário… Provavelmente amargará sua nona derrota.

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.