Livro que inspirou filme ‘Casa Gucci’ é relançado no Brasil

Prestes a ganhar as telonas em 25 de novembro no filme estrelado por Lady Gaga, Adam Driver, Al Pacino, Jeremy Irons e Jared Leto, a trama da poderosa família Gucci está no ordem do dia.
No sabor do momento, o livro Casa Gucci, de Sara Gay Forben é relançado numa edição atualizada, com nova capa, projeto gráfico e posfácio (que atualiza os acontecimentos posteriores à primeira edição no Brasil em 2008).

Livro Casa Gucci @ reprodução

Na manhã de 27 de março de 1995, Maurizio Gucci levou quatro tiros de um desconhecido. Dois anos depois, o chefe da polícia Filippo Ninni entrou no suntuoso Palazzo da ex-mulher do herdeiro, Patrizia Reggiani Martinelli e a prendeu pelo assassinato.
Carregado de detalhes e com estrutura que lembra um roteiro de filme de suspense, o livro desvenda os motivos do crime.
Para escrevê-lo, a historiadora de moda, Sara Gay Forben realizou inúmeras pesquisas sobre a trajetória da empresa e da família Gucci, reconstituiu o arquivo Gucci, além de entrevistar mais de cem pessoas, incluindo familiares, funcionários atuais e ex-funcionários, entre indivíduos intimamente ligados ao universo Gucci e seu drama.

“Muitas pessoas dividiram comigo suas experiências nas empresas e na família Gucci. Isso tem grande valor para mim, porque essa ligação com os Gucci inevitavelmente provoca emoções profundas e impressões duradouras. Até hoje, a grife Gucci e a família que a fundou continuam a inspirar, surpreender”, diz a autora.

Sara também relata que, embora as autoridades penitenciárias tenham negado seus pedido para entrevistar Patrizia Reggiani Martinelli na prisão San Vittori, em Milão, a Viúva Negra, como era chamada imprensa, se correspondeu com a autora de sua cela, enquanto sua mãe incansavelmente respondeu às suas perguntas.

Adam Driver e Lady Gaga (House of Gucci) @ MGM

Já no Posfácio, Sara conta sobre os acontecimentos pós 2008, quando o livro foi publicado pela primeira vez, atualizando o dia a dia da família Gucci, assim como a trajetória do império Gucci.

Ela revela, por exemplo, que, após sua libertação, Patrizia mudou-se com a mãe para a Via San Barnaba, no centro de Milão – a alguns passos do tribunal onde havia sido julgada e sentenciada por ter encomendado o assassinato de Maurizio.

Ela declarou oficialmente que não tinha condições de se manter e ganhou uma pensão do governo de 300 a 400 euros por mês. Patricia também apelidou San Vittore de “Victor Residence” e falou bem do tempo que passou ali.

“Às vezes eu gostaria de estar de volta à Victor Residence, porque minha mãe é muito difícil. Ela me repreende todos os dias sem motivo “, disse ela ao The Guardian.

Preço: R$ 64,90

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.