A Turmalina Paraíba está desaparecendo do Brasil

A Turmalina Paraíba (Elbaita cuprifera) foi descoberta pelo garimpeiro Heitor Dimas Barbosa num pegmatito próximo da Vila S. José da Batalha (distrito brasileiro do município de Salgadinho, estado da Paraíba). Somente em 1989 que se conseguiu o primeiro lote de pedras com cores que variação entre o azul Tiffany ao Verde Mar.
Em 1990, durante a tradicional ‘JOGS Tucson Gem & Jewelry Show’ na cidade de Tucson, Arizona, EUA, teve início a escalada de preços desse mineral. As cotações quintuplicaram em apenas quatro dias. A mística em torno da pedra cresceu extraordinariamente ao longo dos anos 90.

Turmalina Paraíba @ divulgação

Nos anos 2000 foram descobertas turmalina cupriferas em Moçambique e Nigéria dando início a discussão sobre a nomenclatura do mineral. Em 2012 foi determinado pelo Laboratory Manual Harmonisation Committee (LMHC) que todas as turmalinas de coloração azulada e esverdeada (assim como seus diversos tons) que possuam cobre e manganês receberiam a nomenclatura de

Pedra de Turmalina Paraíba @ divulgação

Turmalina Paraíba (Paraiba Tourmaline), independente de sua origem.
Essa pedra preciosa é uma variedade cuprífera de elbaíta. Sua cor diferente é resultado do conteúdo, com traços de cobre e manganês.

Preço e escassez

Segundo o site oficial do Serviço Geológico do Brasil, apenas um quilate da gema pode chegar a custar U$ 15 mil. Ela só perde para o diamante na classificação de pedra preciosa mais cara do mundo.

Anel de Turmalina Paraíba da Tiffany & Co avaliada em R$ 3.721 milhões @ divulgação

Para precificar a gema é necessário levar em cor sua clareza, cor, corte e seu tamanho também.

Joalhearia Ara Vartaniam com Turmalina Paraíba @ Divulgação

Entretanto, com a crescente escassez da pedra preciosa nas jazidas brasileiras e com a intensificação da extração nas jazidas africanas, acredita-se que esse preço tende a subir ainda mais.

Sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.