Dicas de Ana Vaz sobre os modelos de biquínis indicados para cada tipo de corpo

A consultora de imagem e estilo Ana Vaz preparou umas dicas na hora de escolher o biquínis para cada tipo de corpo, afinal de contas, com a temperatura tão alta, o calor domina a temporada.
Segundo ela, pequenos truques ajudam a escolher o modelo que melhor se encaixará em suas curvas. “O corte, a largura das peças, assim como as cores e até as estampas, contribuem para valorizar o biotipo de cada mulher. O importante é que ela escolha o modelo que vá fazer com que se sinta bem e que não fuja do seu estilo pessoal”, ressalta.
Beachwear - Plus Size
Confira
Ampulheta – Ombros e quadril equilibrados, cintura bem marcada.
– Parte de baixo: Essa silhueta aceita quase todos os modelos, e fica bem em opções que são desafiadoras para muitas mulheres, como os de laterais muito largas, muito estreitas ou até muito inclinadas (tipo asa-delta).
– Parte de cima: Cortininhas e tomara-que-caia também valorizam.
– Evitar peças que destaquem áreas para as quais não queira chamar a atenção.
Pêra – Quadril mais largo que os ombros, cintura bem marcada.
– Parte de baixo: Abuse de calcinhas escuras ou em tons opacos, com laterais mais largas e de pouca inclinação, para que o volume do quadril não fique destacado.
– Parte de cima: Detalhes podem ficar concentrados nessa peça. Invista em modelos estampados e com bojo, pois darão mais equilíbrio às formas. Sutiãs tomara-que-caia e/ou os de alças largas e afastadas também são boas opções, já que aumentam visualmente os ombros.
– Evite: cores claras, estampas grandes ou listras horizontais na região do quadril, caso não queira destacá-lo.
Triângulo Invertido – Ombros mais largos que o quadril
– Parte de cima: sutiãs lisos e cores mais escuras, em modelos de decote triangular/V, com alças retas ou tipo frente-unica, que suavizam a largura dos ombros.
– Parte de baixo: Dê destaque para esta parte mais estreita do corpo, por isso, invista em calcinhas estampadas e coloridas – cores bem intensas ficam ‘otimas. A ideia é equilibrar o volume que falta embaixo, por isso, invista em modelos com laterais drapeadas, com aplicações ou amarrações.
– Evite: lacas muito afastadas para na parte de cima.
Retângulo – Formas retas e cintura pouco evidente
– Parte de cima: Peças que criem ilusão de curvas. Babados, estampas e cores vivas são bem-vindas, como o modelo cortininha, tomara-que-caia, com decotes triangulares, e maiôs do tipo engana-mamãe.
– Parte de baixo: Abuse de aplicações, drapeados e amarrações. Estampas também são aliadas.
– Evite: Cores escuras e modelos sem estampas.
Oval – Corpo curvilíneo, sem cintura marcada
– Parte de cima: Sutiãs com laterais e alças mais largas.
– Parte de baixo: Calcinhas de cintura mais alta, de preferência um pouco abaixo do umbigo, em estampas pequenas e tons mais escuros ajudam a modelar o volume do abdômen.
– Evite: Calcinhas com laterais finas e laços dos dois lados e estampas grandes e chamativas.