27 de janeiro é Dia do Bolo de Chocolate

Ana Barbosa @ Divulgação

Artigo assinado pela gastrônoma Ana Barbosa

O dia do Bolo de Chocolate é celebrado na quinta-feira, 27 de janeiro. Pesquisei para encontrar alguma história interessante sobre o motivo da escolha deste dia, porém, não consegui encontrar nada.
Falando sobre o surgimento do bolo de chocolate, o primeiro surgiu no Egito Antigo. Era feito com pães adocicados com xaropes de frutas, passas e tâmaras. Depois de um tempo, no período renascentista, os romanos melhoraram a receita, pois conheciam e dominavam a técnica de fermentação. O nome bolo, também foi dado pelos romanos, por ser no formato redondo e parecer uma bola.
Na América Pré-Colombiana, os maias plantavam o cacau, colhiam, torravam as sementes e as transformavam em uma pasta, que depois era misturada à água, pimenta, cereais e outros ingredientes. Daí, a origem do chocolate.
A junção do bolo + chocolate veio depois do século XVII – até então ele era utilizado apenas nas bebidas. Foi então que os confeiteiros ingleses utilizaram o cacau, vindo da América, nas misturas dos bolos e serviam em empórios, sucesso garantido. De lá pra cá, tivemos muitas variações de receitas.

Bolo de Chocolate com fio de caramelo de cranberry @ Reprodução

Aproveitando e puxando o gancho do artigo sobre ‘Pulp Fiction’, vou manter a relação com o cinema. Quem se lembra do filme ‘Matilda’ (1996)? “Mas não é um filme infantil? Eu não assisti”. E eu te respondo: “Sim, ele é e todos devem assistir!”.
A sinopse: Matilda (Mara Wilson) é uma menina prodígio que nasceu numa família negligente e trambiqueira. Logo percebendo que vai ter que tomar conta de si mesma, desde cedo, procura aventuras, aprende a ler e se apaixona por livros. Eles são sua fonte de conhecimento, sua maneira de buscar escapismo e se tornam parte vital da rotina em sua vida e na formação de sua personalidade.
É por meio deles que ela explora o mundo e que aprende a ser forte. Eles a ajudam a desenvolver sua inteligência, que passa a ser usada para lutar e ter forças para se impuser quando precisa defender o que é certo.
Depois de muita insistência da parte da protagonista, seu pai a manda para a escola. Lá, ela conhece a gentil professora Honey (Embeth Davidtz) e a vilanesca figura imponente da diretora Trunchbull (Pam Ferris).

Pode parecer um filme pesado, mas não é. Vale muito a pena assistir; E se tiver ao lado de alguma criança, prepare-se para fazer um bolo de chocolate. Tem uma cena no qual o garoto Bruce (Jimmy Karz) é obrigado pela diretora a comer um bolo de chocolate gigante sozinho em frente aos colegas. É uma punição por ele ter invadido a cozinha e ter comido um pedaço do bolo.
Inicialmente, ela o obriga a comer outro pedaço do bolo. Ele recusa, mas acaba comendo. Assim que ele termina, não satisfeita, ela chama a merendeira que traz consigo o bolo gigante. Ele terá que comer tudo. Prestes a desistir, puxado por Matilda, os colegas o incentivam a continuar. Cenas clássicas da minha infância.
Como lembrei desta cena, nada mais justo que disponibilizar a mesma receita, né?

Bolo de Chocolate

Ingredientes
Massa
– 2 xícaras Farinha de Trigo
– 3 Ovos inteiros
– 1 colher (sopa) Fermento Químico
– 1 1/2 xícara Chocolate em Pó
– 1/2 xícara Açúcar Refinado
-1/2 xícara Açúcar Mascavo
– 1/2 xícara Óleo
– 1 xícara Leite

Cobertura
– 250 g Chocolate Meio Amargo
– 250 g Creme de Leite

Modo de preparo
Bolo: Untar uma assadeira com fundo removível com manteiga e farinha, pré-aquecer o forno a 180ºC. Peneirar a farinha, o fermento e o chocolate em pó e reservar em uma tigela. Separar as gemas das claras e bata as gemas com o açúcar refinado e o açúcar mascavo, até criar uma mistura homogênea. Acrescentar o leite e o óleo e misturar bem. Em uma batedeira, bater as claras em neve. Incorporar as três misturas de maneira delicada com uma espátula. Despejar a massa em uma assadeira já untada. Levar ao forno por 35 minutos.
Cobertura: Picar o chocolate meio amargo e derreter em banho maria ou no microondas – coloque de 30 em 30 segundos e vá mexendo. Adicionar o creme de leite e misturar até incorporar.
Montagem: Esperar o bolo esfriar para desenformar e cortar ao meio com um fio de nylon ou linha de costura ou uma faca fina de ponta. Rechear com uma parte da ganache. Cobrir com o bolo com o restante da ganache.